Dicas Para Alugar Casa na Praia

O verão brasileiro pede uma estadia na praia, não é mesmo? Quando as suas férias coincidem com essa estação maravilhosa nada melhor do que poder relaxar sozinho ou com a sua família numa bela praia. A primeira coisa a ser resolvida é alugar uma casa na praia para que você, seus familiares e seus amigos tenham uma estadia mais confortável no litoral.

O mais curioso é que alugar uma casa para as férias na praia não é assim tão diferente de alugar uma casa para moradia permanente. O aluguel da casa de praia pode até mesmo ser por um período curto de tempo, mas é necessário que seja firmado um compromisso em contrato além de ser realizada uma inspeção na chegada e na saída.

É importante que o locatário tenha isso em mente para não levar um susto se lhe pedirem um cheque-caução, por exemplo, para cobrir os possíveis danos que sejam causados ao imóvel. Como se trata de uma casa de aluguel por temporada é natural que tenha móveis e eletrônicos o que faz com que o cuidado da pessoa que está alugando seja maior. A seguir vamos te dar dicas de como alugar uma casa na praia.

Corretor

O trabalho de um corretor de confiança é essencial para o locatário e também para o proprietário. Mesmo numa situação em que as partes já tenham negociado os valores é importante ter a figura do corretor para tornar mais oficial o que foi acertado. Você deverá checar o registro do corretor em questão no Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci).

A Forma de Pagamento

Não existe uma regra para a forma de pagamento, cada proprietário faz o acordo que quiser com o seu locatário. Em geral o acordo é de que metade do valor do aluguel é pago assim que o contrato é firmado e a outra metade é paga quando é feita a entrega das chaves. Para assegurar as suas partes é interessante ter uma cláusula sobre o caso de desistência em que a outra parte recebe uma multa.

Fique Atento

Ninguém quer gastar muito para alugar uma casa, não é mesmo? Porém, não é por isso que você pode e deve sair atrás das ofertas mais baixas. Quando o preço está muito abaixo do valor do mercado provavelmente o imóvel tem algum grave problema. O barato quase sempre sai caro então desconfie.

Faça Uma Visita ao Imóvel

Pode ser difícil, mas se for possível visite o imóvel antes de alugar para saber como ele está nesse momento. As fotos que o proprietário postou na internet ou te mostrou podem ser antigas e chegando lá você pode ter uma surpresa desagradável. Observe inclusive os detalhes como os móveis e os utensílios domésticos afinal você está pagando por eles também.

Se o imóvel em questão estiver dentro de um condomínio vale a pena verificar se os inquilinos podem usar áreas comuns como quadras, piscinas, churrasqueiras entre outras. Em alguns casos somente os condôminos podem usar essas áreas, é bom saber disso antes de se instalar e acabar em alguma situação constrangedora.

Fotos

Quando ir pessoalmente a casa para conhecê-la não é uma opção as fotos são o recurso que você tem. É importante ter certeza que as fotos são recentes, por isso o papel do corretor é tão importante, pois você terá mais confiança no profissional. As imagens que estão nos sites das imobiliárias ou naqueles sites de aluguel podem ser antigas então tente não se basear muito por elas.

Para se ter uma ideia fotos muito antigas podem acabar mostrando imóveis que nem existem mais. Você pode ter mais certeza a respeito da procedência das fotos através do Google Street View, olhe a fachada do imóvel e também a sua vizinhança. Pode ser que esse serviço não esteja disponível para o local para onde você vai.

O Contrato

A locação do imóvel pode ser curta e pode ser até mesmo de um conhecido, mas é fundamental ter um contrato. Nesse documento deverão estar as datas de entrada e saída do locatário, o valor do aluguel e qual a forma de pagamento, além do valor de multa por atraso de pagamento, avarias no imóvel ou por desistência de uma das partes.

Nesse contrato deve constar quantas pessoas irão se hospedar na casa e também um inventário do que tem dentro da casa. Fique atento também a questão de quem irá pagar as contas da casa como luz e água nesse período de locação. Isso deve estar no contrato.

Avaliação

A primeira coisa que o locatário precisa fazer quando chega a um imóvel é avaliar a situação do mesmo, ou seja, se as coisas estão como aparece no contrato. Todos os danos devem ser relatados, pode ser um vidro que está trincado ou mesmo um eletrodoméstico que não está funcionando. Informe isso ao proprietário para que não seja necessário pagar por um dano que não foi causado por você.

Cheque-Caução

O chamado cheque-caução é solicitado dos inquilinos como uma garantia para o proprietário, trata-se de um valor que apenas será utilizado se houver algum dano material que precise ser reparado. Se o inquilino for cuidadoso e não estragar nada recebe o cheque novamente. É mais ou menos como em guarda-volumes que te pedem mais dinheiro na entrada para o caso de perder a chave, se você devolve a chave recebe o valor a mais novamente.

Limite a Quantidade de Pessoas

Essa questão tem mais a ver com o seu conforto do que propriamente com o proprietário do imóvel. Vale lembrar que os proprietários de casa da praia preferem alugar para um número menor de pessoas já que as chances de danos são menores. Evite se comprometer com toda a sua família para ir a praia juntos.

Com mais pessoas na casa o conforto diminui e existem mais chances de algo sofra algum dano que acabe resultando em pagamento de multa. Quando você está alugando uma casa na praia está pensando em sossego e tranquilidade então tome todas as providências para garantir que tudo dê certo.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Dicas

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *