Como Conservar Diversos Tipos de Pisos

Uma coisa é certa, todos esperam que o piso esteja sempre muito limpo e brilhante. Mas há uma longa distância entre a vontade de querer ter um chão lindo dentro da residência e a satisfação de se obter isso. Segundo especialistas esse desejo não combina com espuma de sabão e esfregão.

Para se conseguir um piso bonito é preciso se conhecer as características do mesmo, saber sobre sua durabilidade, sensibilidade e só depois escolher os produtos certos para fazer a limpeza e assim contribuir para sua conservação.

Dicas para a Conservação e Limpeza de Pisos

Geralmente, para se fazer a limpeza da maioria dos pisos, a melhor coisa é usar pano limpo e úmido com detergente neutro. Essa dica de limpeza e conservação vale tanto para porcelanato, quanto para granito, mármores e pisos de madeira.

Agora, para um piso de ladrilho hidráulico, cimento queimado, ou cerâmica, que são estruturas mais resistentes, também pode ser feita a limpeza usando produtos convencionais e de qualquer marca, o que importa é o resultado obtido.

Deixe de Lado a Água Sanitária e o Cloro

Para manter o piso da casa sempre com aparência nova e com brilho, há pessoas que costumam jogar no mesmo, água sanitária e cloro à vontade. Claro que o piso ficará bem limpo e pode até brilhar, mas sua vida útil certamente irá reduzir.

A limpeza adequada do piso não está relacionada à esfregação ou ainda ao uso de produtos fortes. Raciocine, se o simples uso do sabão em pó já pode estragar um piso em granito no prazo de seis meses, imagine o que a água sanitária e o cloro podem fazer num piso comum.

Dicas Rápidas

Manchas de ferrugem: Quando o piso possui manchas de ferrugem que foram deixadas pela marca de algum objeto metálico, elas podem ser removidas usando uma solução de limão e sal sobre o piso. Deixe o líquido sobre a mancha por alguns minutos e depois esfregue, para procurar limpar o local. Mas antes de partir para a limpeza faça um pré teste, para saber como o piso irá reagir com a mistura.

  • Riscos de móveis: há alguns riscos que são superficiais, e podem ser limpos com um saponáceo cremoso. Quase sempre sai com uma pequena esfregada, mas isso pode variar de caso a caso. Além disso, várias coisas podem riscar o piso, como um sapato, uma cadeira, porém, todas coisas leves, por isso, os riscos são bem leves, saindo com facilidade.
  • Arranhões: Ao contrário dos riscos, os arranhões são mais sérios e se atingiram a proteção do piso não há coo se retirar, apenas fazendo a remoção do piso por outro.
  • Fuja de furadas: há algumas formas de limpeza que podem ser consideradas como furadas, por isso, opte por fazer uma limpeza correta usando os produtos certos para cada tipo de piso. Não há como se ter um piso perfeito usando nele somente o cloro. Esses tipos de substâncias desgastam o piso, causando manchas amarelas. Isso também acontece com os pisos de cerâmicas com brilho, que grande parte das pessoas optam por colocar na casa, e quando chega o final de semana, dá-lhe cloro para fazer a limpeza.

Em muito pouco tempo esse piso estará feio, sem brilho e começará a reclamação, dizendo que a cerâmica era de má qualidade. Mas isso só ocorreu devido o excesso no uso do cloro.

Pisos com Cara Nova

Com o passar dos anos é bastante comum que os pisos se tornem opacos e apresentem pequenas rachaduras e outros probleminhas , pois a superfície sempre acaba sofrendo com a repetição do uso causada por pés de cadeira e outros móveis. O que acontece de mais comum são os arranhões, a perda de brilho, pequenas trincas e ainda o descolamento de parte do rejunte.

Para melhorar a aparência dos pisos que estão nesse estado é fundamental que se faça a troca das peças que estão mais ruins, sem condição de uso, remover a parte danificada através da abrasão, retirar e depois voltas a aplicar as massas que de rejunte e, somente depois, fazer a aplicação da resina para dar acabamento e proteger.

Esse processo de renovação pode ser feito em para todos os materiais, porém, os produtos usados variam de acordo com os pisos. Os usados para a raspagem, a resina e o rejunte são diferentes para cada um. É importante optar pelos produtos corretos para que haja a garantia de um bom resultado.

Piso de Madeira

Antes de dar inicio ao trabalho, é importante analisar primeiro quais as condições do piso, para depois se fazer a escolha da melhor técnica a ser aplicada. Quando a superfície estiver riscada, o melhor é apenas lixá-lo e, logo depois fazer a aplicação do verniz, que tanto pode ser brilhante, fosco ou semifosco. O mesmo processo deve ser observado caso a madeira esteja lascada.

Para ser ter a certeza de que o trabalho terá um resultado eficiente é fundamental que se tenha alguns cuidados importantes: primeiro remova os móveis do local e coloque uma proteção nas paredes para que nenhuma sujeira respingue nelas. Depois de passar a lixa, é obrigatório que se varra o ambiente ou se use o aspirador de pó, então a seladora e, somente após o verniz. Mas lembre-se de somente voltar ao local após 48 horas.

Os pisos feitos a partir do uso da madeira maciça têm quase sempre 02 centímetros de espessura e pode-se se fazer essa renovação por até três vezes. Entretanto, após ter dado novos ares ao piso ainda há mais trabalho a ser feito. É fundamental se fazer sempre a manutenção usando uma vassoura de pelo e ainda um pano macio pouco umedecido. Nunca utilize produtos a base de solventes orgânicos ou ainda aqueles que não sejam compatíveis com a forma de acabamento.

Além disso, deve-se evitar o contato da superfície com a água, por isso, em dias de chuva é preciso redobrar os cuidados.

Pedras

Para esses casos o melhor é se  usar as máquinas de polimento, para que seja feita o lixamento da superfície.

 

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Dicas

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *