Como Fazer Garganta de Lareira

Quem mora no sudeste e sul do Brasil sabe que o inverno pode ser bem rigoroso. Com temperaturas abaixo de zero em alguns dias, os moradores dessas localidades, apostam em muitos casos na construção de uma lareira. Ter um bom projeto para a confecção da lareira é crucial para que a peça seja plenamente funcional. Continue lendo e confira dicas de como executar o projeto de construção com foco especial na garganta, parte fundamental de uma lareira eficaz.

Dicas de Projeto de Lareira

Continue lendo para saber mais sobre as partes que compõem uma lareira e quais são os cuidados que devem ser tomados durante a realização do seu projeto.

Boca da Lareira

A abertura da lareira para o cômodo é chamada de boca ou de caixa/câmara de fogo, não há padrão para o seu tamanho, pois deve ser proporcional ao ambiente em que estará instalada. O ponto mais importante de observar em relação a essa parte da lareira é que no fundo da câmara deve existir uma parede inclinada em 45 graus.

O objetivo dessa parede inclinada é fazer com que o ar quente seja empurrado para o piso (como ele é mais leve acaba subindo elevando então a temperatura do ambiente) enquanto a fumaça é dispersada pela chaminé. Como as temperaturas do interior da lareira são bastante altas é essencial que seja usado massa ou cimento refratário para o rejunte.

Coifa e Duto de Lareira: Onde Está a Garganta

Esse elemento está situado logo acima da boca e sua forma lembra um funil de ponta-cabeça. A função desse item é segurar o ar frio proveniente do ambiente externo além de pegar a fumaça que irá ser jogada para fora. É nessa parte da lareira que está localizada a garganta que nada mais é do que uma abertura regulável que deve ter medida igual à medida da área seccional do duto.

A recomendação é que o duto seja feito de metal e não de alvenaria já que o primeiro é um material com textura mais lisa permitindo que a fumaça saia com mais facilidade. A alvenaria pode acabar retendo fuligem, não há como dar um acabamento tão preciso numa chaminé feita desse material. É importante que a tubulação mantenha o mesmo diâmetro da lareira até o telhado e sempre reto.

Duto de Lareira

Duto de Lareira

Se por acaso for necessário fazer desvios saiba que são permitidos no máximo dois na rota da tubulação. Observe que o duto deve subir em torno de 1 metro e então fazer a curva de 45 graus. Nas casas térreas é necessário que a chaminé esteja pelo menos 40 centímetros acima do ponto mais alto do telhado (cumeeira). Se houver interferência como a presença de outras casas ou de árvores a chaminé deve ser mais alta.

Seção da Chaminé

Chaminé da Lareira

Chaminé da Lareira

O mais indicado é que a seção seja circular, contudo, como pode ser complexo conseguir esse formato é permitido fazer quadrada. Não se aconselha o uso de sessão retangular ou de outros formatos geométricos.

Dimensão dos Dutos da Lareira

A definição do diâmetro do duto depende da sua altura, geralmente um duto de 200 mm é o suficiente para lareiras abertas ou recuperadores. Nos recuperadores de dimensão menor é possível reduzir o diâmetro para 180 mm, no entanto, não se aconselha reduzir mais do que isso porque não há garantia de que irá funcionar com assertividade.

Para os projetos de lareiras maiores, seja aberta ou fechada, a recomendação é de diâmetro de 230 mm, 250 mm ou até maior. Vale dizer que em muitos casos o mau funcionamento da lareira é resultante de um diâmetro muito grande ou demasiado pequeno.

Registro da Lareira

Lareira Acesa

Lareira Acesa

Recebe o nome de registro da lareira o controle de tiragem da fumaça, deve estar presente qualquer tipo de lareira seja de fogo aberto ou de fogo fechado. São três as funções desse registro: reduzir o consumo de lenha, aumentar o seu rendimento e não permitir o arrefecimento da divisão quando a lareira está apagada.

Tomada de Ar Exterior

É importante que as lareiras possuam tomada de ar exterior para evitar que o ar da sala seja consumido e para prevenir problemas de funcionamento com o passar do tempo.

Tubo Condutor de Lareira

Em boa parte dos países europeus o tubo condutor de lareira somente pode ser feito de aço inoxidável, pois é o único que tem garantia de duração. Uma das vantagens que oferece é o fato de poder ser usado para a recuperação de calor por meio da recuperação de energia do tubo dos pisos adjacentes. Observe a correta união entre os tubos para não ter problemas nas junções.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Construção

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *