O Que Fazer com Trincas e Fissuras nas Paredes

Trincas e fissuras nas paredes são problemas estruturais que podem ser simples ou sinais de grandes danos nas paredes. O essencial, antes de julgar e tapar o buraco, é que seja feita uma avaliação mais complexa sobre o dano para poder cuidar adequadamente. Caso o problema não seja cuidado em sua estrutura, o problema pode voltar e causar danos à estrutura, com possível desabamento em casos mais graves.

Caso surjam trincas e fissuras em sua parede, não entre em desespero. Este é o segundo problema mais comum causado por defeito de construção. Na maior parte das vezes são causadas quando os materiais usados na construção se movimentam e tendem a se acomodar em locais que não devem, deixando pequenas aberturas nas paredes. Vibrações no terreno podem causar o problema. São considerados casos graves quando as fissuras e trincas em suas paredes chegam a 3,2mm. Caso a abertura seja menor que este número, o dono do imóvel não deve se preocupar.

Como Saber se Você tem Trincas e Fissuras nas Paredes

Na maior parte das vezes você pode observar as trincas surgirem a olho nu. Observe as paredes e quinas de paredes com cuidado, tanto nas partes superiores como na parte inferior. Observe linhas surgindo, sejam elas largas ou bem quinas. Com paredes brancas pode não ser tão fácil de observar, por isso você pode precisar passar a ponta dos dedos.

Quando Uma Trinca ou Fissura na Parede é Grave?

É importante não ignorar o surgimento de trincas e fissuras por menores que sejam, pois elas podem significar que algo mais não estava por vir. Quando a abertura é muito larga, ela é preocupante porque pode causar danos nas paredes. Quando ela acontece em lajes, elas estão mostrando que há problemas na estrutura e algo pode romper. As trincas que formam um ângulo de 45 graus em seu desenho mostram que há problemas com a laje. As fissuras formando uma flor também são problemáticas. Se não tocar a parede, são mais problemáticas ainda.

Fissuras bem finas podem ser ignoradas porque podem ser apenas uma massa corrida mal modelada. Não são profundas e podem ser causadas quando se usa uma camada grossa de massa corrida. Quando se usa uma alta concentração de massa e não se afina com uma desempenadeira ou espátula de pedreiro, a concentração da massa em combinação com a umidade pode causar as rachaduras. Neste caso não há o que temer: é só concentrar o problema.

Cimento muito fino também pode causar trincas nas paredes pequenas. Quando se usa pouco cimento em uma parede muito larga ou cimento mal feito(muita areia e água para pouco cimento), ele tende a ceder e pequenas trincas podem surgir. Neste caso o problema não é grave, é apenas um caso de remover o reboco da parede e o fazer de novo. Tenha cuidado apenas se ela está causando problemas de umidade em seu interior, ou neste caso você pode ter que usar um isolante de umidade para evitar mofos e manchas na sua casa.

Como Consertar Trincas Finas e Sem Problemas Estruturais

Se você tem problemas pequenos com fissuras, pequenas tiras ao longo da parede pode-se consertar apenas usando uma massa corrida simples. Você aplica a massa, passa a desempenadeira para deixar o resultado liso, espera secar e depois aplica uma tinta do mesmo tom da parede. Mas se a parede está totalmente repleta de fissuras finas no reboco, pode ser melhor tirar todo o reboco.

Usando uma espátula de pedreiro você pode derrubar toda a cobertura de forma simples. Cuidado ao fazer isso porque vai ter bastante sujeira e pode levar um tempo. Rape, dê pequenas batidas na parede para o reboco cair e depois reaplique toda a cobertura. Usar argamassa apenas em pequenas fissuras pode fazer o problema voltar, por isso o melhor pode ser mesmo(apesar de mais trabalhoso) derrubar a cobertura toda da parede.
Outra forma de consertar o problema é fazer o uso de tinta elastomérica pura na região em duas ou três camadas para ficar mais consistente. Esta tinta irá não apenas cobrir a fissura, mas também evitar que as outras surja ou o problema volte.

Como Consertar as Trincas em Suas Paredes

Quando as trincas são causadas por problemas na laje, talvez seja preciso remover a laje e consertar o problema. Este é um sinal de que ela não foi bem colocada ou que podem surgir problemas mais sérios posteriormente, bem como acontecer a queda da estrutura. O melhor é abrir a laje e remover, fazendo a troca ou derrubando a parede e teto inteiros. Mais trabalhoso mas bem mais seguro.

Se houver pequenas trincas nas paredes, contudo, você pode consertar o problema sozinho. Deve-se usar uma ferramenta chamada abre-trinca, ultrapassando 10cm em cada extremidade. Você deve abrir, retirar a sujeira e usar um sela trinca, argamassa ou uma argamassa aplicando para deixar a parede uniforme. Outra boa pedida é usar tinta elastomérica. Todos os materiais são facilmente encontrados em material de construção.

Trintas em tetos e paredes de apartamentos são mais graves. Estruturas mal construídas e sem as vigas colocadas adequadamente podem ceder com o tempo, por isso se abrem trintas e rachaduras como os primeiros sinais de uma estrutura muito pesada para as paredes construídas. Em alguns casos, quando as trincas se formam por muito peso você pode ouvir as paredes rachando, com sons altos e causando um alarde. Neste caso não há nada o que fazer: apenas procurar o responsável pela estrutura e procurar os danos.

Os sinais de que a estrutura está rompendo não devem ser ignorados. Em alguns casos o processo pode ser bem rápido. Já houve casos diversos em que o prédio desabou ou ao menos cedeu para o piso. Com poucas vigas e o peso de diversos andares, prédios mal elaborados em sua construção original tendem a cair. Neste caso pode ser preciso construir de novo, pois remendos não são suficientes para conter o problema. Elas ou vão abrir de novo ou vão danificar outros espaços.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Dicas

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • Bem bacana o site. Vira e mexe nos encontramos com esse tipo de problema e quase nunca damos a devida atenção. Obrigado!

    Blé 29 de janeiro de 2013 16:56

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *