História do Bairro AlphaVille

O Bairro de AlphaVille

O bairro de AlphaVille está localizado nas cidades de Barueri e Santana de Parnaíba que fazem parte da Região Metropolitana de São Paulo. Considerado um dos bairros mais luxuosos do país, AlphaVille, é o resultado do projeto os engenheiros Renato Albuquerque e Yojiro Takaoka que tem uma empresa chamada Albuquerque Takaoka.

O que realmente chama a atenção em relação ao trabalho realizado em AlphaVille é o esforço para criar o primeiro bairro de proporções tão grande artificialmente. Para quem não conhece AlphaVille é um bairro composto por vários condomínios fechados que são chamados de condomínios residenciais. O bairro ainda conta com um centro empresarial e industrial.

A História de AlphaVille

Tudo começou em 1973 com a compra de um terreno de 500 hectares em Barueri. A partir dessa compra começou a criação desse grande empreendimento. A primeira ideia em relação a esse bairro era atrair indústrias não poluentes, porém, conforme foi sendo projetado o bairro foi ganhando um conceito ainda mais audacioso.

O resultado foi a criação de um complexo urbanístico de destaque na região metropolitana de São Paulo. Hoje em dia quando alguém fala no bairro de AlphaVille pensa diretamente num bairro de luxo em que é bom morar.

O Projeto

O começo do projeto se deu quando o engenheiro Renato de Albuquerque conheceu o advogado Antônio Pádua Pereira de Almeida que trabalhava representando o grupo de herdeiros do Conde Álvares Penteado que estavam pensando em vender uma parte da fazenda Tamboré em Barueri. De início a ideia era construir um centro comercial para empresas não poluentes.

O negócio pareceu uma boa oportunidade para Renato de Albuquerque já que o preço estava de acordo com o mercado e a ideia tinha bastante potencial. Porém, mesmo sabendo que o projeto poderia render bons frutos Renato não imaginava a proporção que AlphaVille iria alcançar.

As Primeiras Ideias

Os empreendedores do projeto sempre contam que não pensavam em fazer um empreendimento residencial e nem mesmo a estrutura que tornou o bairro tão famoso. O nome AlphaVille foi uma sugestão de José Almeida Pinto, sócio de Reinaldo Pestana que era um dos arquitetos que trabalharam na criação do projeto urbanístico.

A ideia do nome veio do filme “AlphaVille”, de Jean-Luc Godard, em qualquer idioma a palavra se pronuncia da mesma forma. Os jovens empreendedores desejavam oferecer para as empresas que se instalassem em seu centro as melhores condições de infra-estrutura possível, ou seja, rua asfaltada, luz, telefone, água entre outras coisas.

Na década de 1970 esse tipo de estrutura não existia e era necessário vencer desafios para conseguir levar a ideia para frente.

Divisão do Trabalho

Renato contava com a ajuda do amigo e sócio desde o tempo da Faculdade Politécnica Yogiro Takaoka. Juntos os dois já tinham tido sucesso numa empresa que realizava a construção de obras públicas. A fórmula que levou os sócios ao sucesso foi a divisão do trabalho, os dois trabalharam juntos por mais de quatro décadas.

A forma de trabalho era simples Albuquerque era o responsável por comprar o terreno e cuidar da infra-estrutura enquanto Takaoka realizava o acabamento do prédio e fazia a entrega aos compradores. Também era atribuição de Renato de Albuquerque discutir o modelo de contrato que seria usado para com as empresas que iriam se instalar em AlphaVille.

AlphaVille Residencial

O planejamento e as discussões a respeito dos contratos ainda estavam acontecendo quando em 1973 o engenheiro americano Ski Law, que trabalhava como representante da Hewlet Pachard (HP), se mostrou interessado pela área. O engenheiro havia sobrevoado a área e resolveu conversar com os donos do projeto.

Foi no encontro de Law e Albuquerque que o americano perguntou se além de indústrias AlphaVille também teria lotes para escritórios. Surpreso Albuquerque disse que não havia pensado sobre isso porque imaginou que empresas não se interessariam em ter escritórios tão longe do centro de São Paulo.

Law disse a HP estava interessada num escritório ali e que compraria um lote se o projeto tivesse regras para a instalação desse tipo de negócio. Foi essa conversa que fez com que o conceito de ocupação ordenada, que é tido como pioneiro em AlphaVille, começasse a ser desenvolvido.

Mudanças no Projeto

O prisma da instalação de uma multinacional em AlphaVille fez com que o projeto mudasse de AlphaVille Centro Industrial para AlphaVille Centro Industrial e Empresarial. Depois que a HP garantiu o seu lugar no empreendimento outras empresas como Confab, Sadia e Du Pont também compraram lotes.

No ritmo de uma coisa leva a outra apareceu a necessidade da criação do AlphaVille Residencial para os executivos dessas multinacionais que precisavam morar perto do trabalho. O sucesso que a parte residencial fez demonstrou que ela havia se tornado mais importante que a parte industrial e empresarial.

O Conceito de AlphaVille Residencial

Em grande parte o sucesso do empreendimento residencial se deveu ao fato de que AlphaVille residencial oferecia para os seus moradores um lugar tranquilo para a família e ainda uma excelente infra-estrutura. Observando o sucesso o projeto residencial de AlphaVille foi sendo aprimorado.

Os contratos foram sendo melhorados além de que foi criado o modelo de autogestão que é um dos diferenciais desse residencial. No começo da década de 80 cresceu muito o número de empresas que se instalaram em AlphaVille e isso fez com que a demanda por residências também crescesse muito para os profissionais liberais e altos funcionários das empresas. Pessoas que antes moravam em São Paulo.

Com o aumento de residências cresceu a demanda da região por comércio e serviços. Então em 1980 foi criada a área comercial que em apenas cinco anos já havia se desenvolvido de forma fantástica para atender os moradores e quem trabalhava na área empresarial. Para se ter uma ideia circulam em AlphaVille cerca de 150 mil pessoas todos os dias.

AlphaVille – Uma Ideia Que Deu Certo

Certamente podemos dizer que AlphaVille é uma ideia de empreendimento que deu bastante certo. Trata-se de um projeto que começou visando criar uma área para empresas não-poluentes e foi crescendo e se tornou um projeto que também abrangeu empresas e residências.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Dicas

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *