Guia do Aquecimento Doméstico

É possível usar aquecimento em casas e também em prédios. Mas, a pergunta que todos se fazem é qual o melhor tipo, uma vez que existem vários e que realmente é importante identificar o mais adequado para cada caso.

Por outro lado, não é fácil escolher, optar entre um tipo de aquecimento e outro, considerando, por exemplo, os mais variados combustíveis. Além disso, a própria situação de conservação dos prédios, além do clima, fazem parte do que deve ser considerado antes de bater o martelo e optar por “a” ou “b”.

Com alguns detalhes sobre cada um dos critérios gerais e também dos princípios dos aquecimentos existentes, dá para se começar a a ter uma ideia de qual sistema é melhor para o edifício que você mora ou para sua casa.

Sobre Aquecimento Perdas e Ganhos

Segundo especialistas em instalações de aquecimento doméstico, ganhos e perdas de calor que não desejamos em edifícios e nas nossas casas podem ficar em torno de 80% a 90%. Na prática, isso significa que quando se opta por esse tipo de aquecimento, na verdade, estamos mais fazendo a arrefeço dos edifícios para compensar os ganhos e as perdas do que aquecendo de fato. O que significa que trabalhar com o uso adequado e adaptar portas, pisos, janelas e tetos é fundamental para que funcione.

Neste caso, o principal e trabalho inicial que se deve pensar quando queremos fazer o aquecimento doméstico, visando o ponto de vista ambiental é buscar ter o maior nível de isolamento térmico possível. Boas portas e janelas, por exemplo, ou pensar na posição da construção que seja beneficiada pelo sol são os primeiros passos.

Esse é o primeiro passo, pois fará com que você consiga diminuir os gastos na hora de instalar o aquecimento, além de dar a oportunidade de usar sistemas que consumam menos energia.

Conhecendo o Aquecimento Elétrico

Esse é um dos tipos de aquecimento que não está entre os mais caros, quando é instalado associando ao ar condicionado ou a bombas de calor. De preferência, deve ser usado em prédios que prezam a energia eficiente ou com bombas de calor geotérmicas.

Para garantir baixo consumo, o aquecimento elétrico é considerado uma das melhores opções, desde que sejam feitas adaptações na construção para melhorar o desenvolvimento energético do prédio, como por exemplo, em conjunto com sistemas fotovoltaicos.

Ou simplesmente, você pode optar por pequenos aparelhos de aquecimento que são usados com resistências, que podem ser bem úteis para esquentar pequenos espaços. O aquecedor portátil não implica em nenhuma instalação e basta carregá-lo de um lugar para o outro e ligar na tomada.

Aquecimento Central e Aquecimento de Divisão

Segundo os especialistas não é uma boa opção escolher o aquecimento central, principalmente quando o edifício é pequeno. Segundo eles, se observa uma grande perda de calor nos tubos de ar quente. Fato, que não pode ser modificado. Sem falar que o custo de instalação desse sistema de aquecimento tem um valor muito elevado.

Esse tipo de aquecimento recebe duas denominações, climatização divisão a divisão e climatização central. É o mesmo tipo de processo de instalação e em ambos os casos, o resultado não compensa gastos e problemas que podem vir acontecer. Mesmo assim, é o tipo de aquecimento utilizado em prédios grandes.

Aquecimento Por Via Fotovoltaica

Quando os prédios escolhidos para instalar esse tipo de aquecimento são de grande dimensão é uma boa opção, caso contrário, também não é a melhor escolha. A economia, neste caso, se percebe depois, quando os custos reduzidos do aquecimento vão compensar os gastos com a instalação.

Esse tipo de sistema é considerado a peça fundamental do futuro da forma de consumir energia, que pode acima de tudo, resolver os problemas ambientais relacionados a energia atual.

Aquecimento Através de Bombas de Calor e do Ar Condicionado

São duas opções consideradas “não amigas” do meio ambiente e nem sob termos energéticos. Porém, não chega a ser uma péssima opção. Segundo especialistas, se o prédio for energeticamente eficiente, pode ser considerada uma boa forma de aquecimento doméstico.

Aquecimento a Biomassa e a Lenha

Considerando o ponto de vista ambiental e energético, a lenha pode ser considerada uma opção boa, quando se trata de casas. Porém, de onde vem a lenha é um fator importante para considerar uma boa opção de aquecimento ou não e também qual o equipamento é usado para fazê-lo.

Por exemplo, quando a lenha é usada em salamandras e lareiras abertas, em ambos os casos, que não são eficientes energeticamente falando, se tornam uma grande fonte de poluição e o resultado é muito nocivo ao meio ambiente.

Aquecimento a Parafina e Gasóleo

Vamos apresentar os aquecimentos de gasóleo e de parafina para porque são opções, porém, ambas são consideradas péssimas falando sob todos os pontos de vista, ambiental energético e econômico.

Aquecimento a Gás

Quando os edifícios possuem baixo nível de isolamento térmico, o aquecimento a gás, é conseidera uma boa opção ou pelo menos prática. Pois, esse tipo de aquecimento pode garantir um bom aumento na temperatura, que tem muita necessidade de calor.

Em outro ponto de vista, o aquecimento de gás é considerado uma boa opção, no que diz respeito a custo-benefício. Sem ignorar o fato de que o sistema de aquecimento central exige um alto consumo de gás, devemos considerar o preço do serviço.

No caso do aquecimento a gás em casas, não é possível usar a opção de fotovoltaica, pois a instalação é impossível de se realizar, uma vez que é necessário usar pequenos aquecedores pela parede.

O Quanto São Eficientes os Equipamentos

O quanto é eficiente energeticamente falando, o equipamento escolhido , faz total diferença no aquecimento doméstico mais adequado. Entre os mais populares estão: as bombas de calor, salamandras, recuperadores de calor, caldeiras, entre outros. Alguns equipamentos são considerados ineficientes de cara, como por exemplo, as lareiras ou os antigos fogões de aquecimento.

Outro ponto importante em relação a eficiência do aquecimento está nos itesns: dimensionamento, instalação e manutenção.

Quando se usa uma bomba de calor geotérmico, por exemplo, ela poderá produzir o calor até 5 vezes mais do que um aquecedor cujo o sistema é de resistência elétrica.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Dicas

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *