Acabamentos Para Construção: Dicas Para Paredes e Pisos

Os acabamentos de uma construção correspondem ao material usado para finalizar um cômodo, por isso há diversas opções. Uma casa em si está construída quando os tijolos estão prontos e sua parte hidráulica e elétrica está funcionando. A partir dai você pode começar o acabamento, revestindo parede, piso e teto da forma que desejar.

Os materiais usados são diversos e vão de acordo com o bolso do dono da obra, pois os custos podem ser pequenos ou altos, mas variam também com o resultado esperado. Para saber qual se encaixa mais com seu estilo e seu orçamento, confira os tipos de acabamentos para construção disponíveis no mercado.

Acabamentos Para Parede

Com argamassa – este é o tipo de acabamento mais comum e um dos mais baratos. Usando uma espátula, você deve aplicar a massa mole em cima de tijolos e cobrir o cimento e o tijolo usados para construir a parede. Com uma lata de argamassa você pode cobrir mais de duas paredes largas com uma camada fina, por isso o custo é baixo. Depois é só pintar por tinta e pronto.

Tijolos aparentes – este tipo de acabamento não envolve pintura, apenas se você quiser. Usa-se tijolos aparentes já na construção sem a finalidade de os pintar. É bastante usado em estilo rústico de decoração e funciona bem para casas de praia e de campo.

Tijolos aparentes

Tijolos aparentes

Com azulejos – pela fácil lavagem, os azulejos são uma ótima pedida para paredes de cozinha e banheiro. Muitas pessoas usam em fachadas também porque são fáceis de lavar com sujeira ou mesmo pichações. São aplicados sob uma camada de cimento e possuem um longo período de duração: no geral 10 anos. Podem ser usados em pisos também.

Papel de parede – em paredes lisas e já com revestimento de argamassa, é possível criar desenhos e estampas com os papeis de parede. A invenção foi criada primeiro para revestir paredes de madeira, construção mais comum em países na Europa e Estados Unidos, mas anda sendo bastante usada em paredes comuns do estilo de obra brasileiro e funciona bem.

Os adesivos vem com uma cola na parte de trás e, pouco a pouco, é só ir colocando sem criar bolhas. São simples de remover também e há diversos modelos no mercado: laváveis, com textura e

Com tinta – a boa e velha tintura é uma forma de acabamento comum. Depois da argamassa, é só aplicar a tinta com rolo ou pincel da cor que desejar. O valor é baixo e há diversos tipos de tinta, como as laváveis, sem cheiro e antialérgica. Varia com seu uso.

Com cal colorido – também é uma forma comum de finalizar uma parede já com argamassa aplicada. É simples e você pode ter tons bem divertidos gastando pouco. É bem usada em casas populares pelo seu baixo custo de mercado.

Com textura – aplicando uma camada de argamassa na parede, passe por cima um rolo com textura e crie um desenho em sua parede. É simples e você não gasta muito. E textura está na moda!

Com pastilhas – os pequenos quadrados pequenos são lindas imitações de cerâmica e funcionam muito bem para quem deseja montar estilos de decoração ou desenho. Eles podem delimitar paredes, possibilitam criar desenhos em uma parede externa de casa ou apartamento.

Dá para usar em cozinha, banheiro e espaços internos apenas como complemento. Não dá muito mais trabalho que um revestimento comum de cerâmica, pois é a mesma coisa, apenas com quadrados menores.

Revestimentos Para Piso

Cerâmica – clássico, comum, barato e durável. Com uma camada de cimento e técnicas de nivelamento, você cobre seu piso e evita desníveis. O ideal é ter um profissional para fazer este serviço, pois se a cerâmica ficar desnivelada, seu piso vai pender para um lado. Em casas com níveis errado até mesmo os móveis ficam tortos, a água pende para um lado e cadeiras podem balançar enquanto você senta. A qualidade da aplicação para qualquer piso é essencial.

Porcelanato – dos pisos modernos, é o que mais tem saída de mercado. Tem um lindo brilho, é durável e não arranha fácil, por isso é indicado para ambientes com uma grande transição de gente. O investimento deste tipo de piso é alto, mas costuma ser um piso de alta durabilidade, valendo o investimento.

Porcelanato

Porcelanato

Cerâmica antiderrapante – é um pouco mais cara que a cerâmica comum, mas funciona bem para casas em que a segurança é importante. Quando há crianças e idosos no lar, é a melhor pedida. É bastante usada em áreas de piscina, garagens e ambientes externos como terraços e varandas.

De madeira – o taco, por exemplo,mas existem diversos outros tipos de madeira que podem ser usadas apenas para piso. A manutenção é um dos pontos a ser avaliado, pois costuma ser cara e trabalhosa para manter o brilho e conservação. Os materiais especiais na limpeza precisam ser usados, ou a madeira descasca e seu investimento vai por água abaixo.

Com Pedras – são bem rústicos, mas com alta durabilidade, por isso funcionam bem. Podem ser pedras de mármore, granito ou outros produtos. Costumam ser usados em paredes também de áreas externas como piscinas e são duráveis mesmo com a ação da natureza constante.

De borracha – por serem facilmente limpos e bem duráveis, a borracha anda na moda para locais especiais. Você pode usar este material como revestimento de piso para academias, espaços de diversão ou em locais com alta transição. Costuma durar mais de 10 anos quando bem conservado e é ótimo para ambientes com crianças, evitando alguns acidentes.

De mármore – apesar do belo acabamento, não costuma ser muito usado porque é extremamente escorregadio e quando molhado causa diversos acidentes. Mas é bem durável, resistente e não arranha fácil. O revestimento costuma ser usado em espaços sofisticados e envolve um alto custo, por isso não é o melhor para investir em residências.

http://www.youtube.com/watch?v=QfDw9BehTSQ
Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Dicas

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *