Negociação Inadimplência

A inadimplência é algo que pode acontecer com qualquer pessoa, porém no Brasil a incidência é maior por causa de uma falha em nossa cultura, que não valoriza o planejamento financeiro. As pessoas não possuem reservas para usar em situações de emergência e, por isso, acabam sacrificando o dinheiro que usariam para pagar suas contas para resolver problemas. Também não podemos ignorar o fato de que muitos se tornam inadimplentes por pura irresponsabilidade.

Contratos

Contratos

Se você está inadimplente com o seu aluguel ou parcela de financiamento de imóvel, preparamos algumas dicas para te ajudar a reverter a situação.

Analise o Quanto Você Deve

Muitos endividados têm medo de parar para somar as suas dívidas, mas essa é uma atitude que pode piorar a situação. Por isso, se deseja resolver o seu problema, enfrente-o. Sente, pegue todos os papéis, some os valores e anote tudo o que você deve.

Analise o Quanto Você Deve

Analise o Quanto Você Deve

Pense em Quanto Pode Pagar Por Mês

Depois de saber o valor que precisa para regularizar a sua situação, é hora de saber o que pode fazer para quitá-lo. Pense em quanto pode desembolsar por mês a fim de fazer uma proposta de negociação. Mas muito cuidado ao fazer esse cálculo, pois é necessário que seja um valor realmente possível. Se você deixar de pagar uma parcela se tornará novamente inadimplente e o problema ficará cada vez maior.

Ao calcular o valor que pode pagar por mês, pense também em tudo o que pode abrir mão neste período, afinal quitar a dívida deve ser a sua prioridade. Poucas coisas são mais importantes do que pagar o local que você mora. Portanto, pequenos luxos como sair ao final de semana, comer um lanche, ir ao salão de beleza, entre outros, podem ser deixados de lado.

Dicas Para Economizar e Quitar a Dívida Mais Rápido

Pare de Comer Fora: Se a empresa em que você trabalha não oferece refeição e você costuma comprar o seu almoço, comece a levar marmita de casa. Na internet existem diversos vídeos que ensinam a preparar todas as refeições da semana em um único dia. Dessa forma, além de se alimentar de forma mais saudável, você estará economizando uma quantia considerável no final do mês.

Utilize Transportes Alternativos: O seu trabalho fica muito longe da sua casa? Já pensou em ir trabalhar a pé ou de bicicleta? Se for de carro, pode ser interessante oferecer ou pegar carona com um amigo e dividir o valor da gasolina com ele. Assim os dois estarão economizando.

Faça Você Mesmo: Pense nos serviços que paga para alguém fazer: Você teria condições de fazer alguns deles. As mulheres, por exemplo, podem deixar de ir ao salão de beleza com maior frequência e fazer procedimentos mais simples em casa. O mesmo vale para os homens que frequentam barbeiros. Isso vale para serviços como: faxina da casa, lavagem do carro, entre outros.

Venda Coisas Que Não Usa: Pense em coisas que tem em casa, que estejam em um bom estado de conservação e que você não usa mais. Saiba que poderá vendê-las em brechós, grupos de vendas do Facebook, sites da OLX, etc. As opções para desapegar são muitas e, com a venda, você conseguirá arrecadar um dinheiro que poderá fazer uma grande diferença na hora da negociação.

Vale a Pena Vender o Carro?

Se você tem carro e pensou em vendê-lo para quitar a sua dívida, é bom pensar bem. Essa pode sim ser uma boa saída, mas é importante agir com cautela. Penso nos seguintes pontos:

  • Se eu não vender o carro irei conseguir pagar a dívida?
  • Eu preciso do carro ou posso viver sem ele por um tempo?

Se você respondeu não para as duas perguntas, então talvez essa seja uma boa saída. Você tem a opção de apenas vender o carro e usar o dinheiro para quitar a dívida ou vender e financiar outro. Porém, apenas faça isso se tiver certeza absoluta que pode pagar e aproveite o dinheiro que sobrar após quitar a dívida para guardar e fazer a sua reserva de emergência.

A Hora da Negociação

Depois de fazer todo um planejamento financeiro, é hora de se dirigir ao seu credor para fazer a sua proposta. É interessante chegar com um valor para dar uma espécie de entrada ou para fazer um lance e quitar a dívida completa. Se, por exemplo, você deve 11 mil reais e conseguiu 9, faça a sua proposta. Mesmo que tenha mais dinheiro, é interessante saber negociar para, quem sabe, conseguir um desconto.

Porém, se não conseguiu juntar nada para dar o lance, seja honesto e diga que fez uma análise profunda em seu orçamento e constatou que pode pagar um valor X todos os meses. Então, juntos, vocês poderão encontrar uma solução que seja positiva para todos. Porém, deixe claro que você deseja resolver o problema, mas que não pode prometer pagar um valor que está fora do seu alcance.

Após quitada a dívida, jamais permita que essa situação aconteça novamente. Faça uma reserva para usar em casos de emergência e, além disso, poupe dinheiro para o futuro. Mesmo quem não tem um salário altíssimo pode poupar, basta se planejar e não desperdiçar.


Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Notícias

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *