Gestão Habitacional

Casa própria

O sonho da casa própria é a meta de vida de várias pessoas, mas nem sempre a realização deste sonho se dá de forma ideal, ou seja, para ter a casa dos seus sonhos é preciso planejar, Investir Dinheiro e pensar de acordo com os novos padrões de sustentabilidade. Mas na maioria dos casos a solução para deixar de pagar aluguel é aceitar o que é viável economicamente, e esta opção quase sempre implica na perda de qualidade do imóvel e consequentemente de Qualidade de Vida. De quem é a responsabilidade? De muitos, construtoras, setor público, etc., o consumidor está no final desta cadeia e se limita a adquirir o que o seu orçamento lhe permite, ou seja, Casas Populares que deixam a desejar na questão da qualidade.

Virtual

Conforto ambiental

A qualidade a que nos referimos tem a ver com a saúde de seus futuros moradores, por exemplo, a baixa iluminação do ambiente e a falta de ventilação são aspectos que afetam a saúde dos moradores, mas na hora de comprar uma casa inteligente pronta ou no momento da construção estes aspectos geralmente são deixados de lado, o custo é o que fala mais alto. Em longo prazo estes aspectos que parecem pouco importantes vão prejudicar, por exemplo, os desempenhos escolares das crianças, capacidade de concentração, geram problemas respiratórios, distúrbios do sono, etc. Portanto, hoje em dia, o tema conforto ambiental aborda questões que vão muito além da simples comodidade.

Contabilidade

As considerações levantadas por este conceito prevêem situações básicas e rotineiras na vida dos moradores, mas que são muito importantes em longo prazo. A Casa Ideal deve respeitar padrões de qualidade que tenham como foco não somente o lado econômico. Nas décadas de 60 e 70 as construções tinham amplos espaços, seu pé direito era bem alto favorecendo luminosidade e ventilação, detalhes importantes que foram sendo minimizados em nome da redução de custos.

Gestão Habitacional

Na prática

Para que esta situação seja repensada é preciso que o enfoque na sustentabilidade seja mais rigoroso, pois a gestão habitacional existente já prevê muitos aspectos que favorecem estas questões, mas apesar disso, estas metas não atingem ainda a maioria da população. O projeto Minha Casa, Minha Vida já contempla esta visão com exigências referentes a conforto ambiental e eficiência energética, um ponto positivo já que vai contemplar milhares de famílias, mas ainda assim para todos os lados que olhamos surgem pequenas construções feitas pela iniciativa privada, muitas vezes sem ter ao menos um engenheiro e arquiteto responsável, e a disseminação desta prática gera muitos problemas. É Preciso Repensar a Construção e também as políticas públicas, a fiscalização, os sistemas de financiamento, enfim, vários aspectos permeiam a sustentabilidade e a qualidade das moradias, e a gestão habitacional é um agente importante a ser considerado em todo este processo.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Notícias

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *