Qual Banco Financia 100% do Imóvel?

Muitos brasileiros sonham com a compra de um imóvel para chamar de seu, contudo, nem todo mundo consegue juntar capital suficiente para dar a entrada. Geralmente o financiamento abrange até 80% do valor do imóvel sendo necessário ter capital para dar a entrada. Para quem está em busca de um banco que financie 100% do valor do imóvel fica a dica para ler esse texto e descobrir como isso é possível.

Financiamento de 100% do Imóvel: É Possível?

Essa possibilidade existe, mas se aplica a casos bem específicos sendo um deles a compra de um imóvel ainda na planta diretamente com a empresa responsável pela construção, as construtoras costumam flexibilizar o pagamento da entrada para atrair mais clientes. Outro caso em que é possível obter 100% de financiamento é através do programa Minha Casa Minha Vida, que agora é chamado de Casa Verde e Amarela, mas nesse caso é necessário estar dentro da menor faixa de renda mensal familiar.

De acordo com o Banco Central até 90% do valor do imóvel é passível de financiamento se a operação contar com parcelas dentro do Sistema de Amortização Constante (SAC). Isso significa que as parcelas têm o mesmo valor de amortização mês a mês decrescendo no decorrer do prazo de pagamento.

Os financiamentos dentro da Tabela Price (as parcelas nesse caso têm valor constante) podem oferecer financiamento máximo de 80% do valor do imóvel. As regras da Resolução 4.676/2018. Porém, é importante ressaltar que os bancos tem a liberdade de oferecer crédito com cobertura menor do que esses percentuais, eles são o máximo.

A parte que não é coberta pelo financiamento sai do bolso do comprador devendo ser pago ao vendedor do imóvel na forma de entrada. Geralmente o pagamento da entrada é estabelecido em acordo entre as partes envolvidas.

Como Fazer Um Financiamento de 100% do Imóvel?

Para conseguir o financiamento de 100% do imóvel você pode optar por um apartamento na planta fazendo a negociação diretamente com a construtora. É normal que as empresas ofereçam algum tipo de flexibilidade de pagamento enquanto a unidade ainda está sendo construída.

Por ser um momento em que as construtoras desejam conseguir compradores para as unidades é natural que o pagamento seja facilitado. Na qualidade de comprador é importante que você pense a respeito do tempo de espera para se mudar para o apartamento. O imóvel na planta pode demorar consideravelmente para ficar pronto.

Outra forma para conseguir financiar 100% do imóvel é se valer do programa Minha Casa Minha Vida que agora é chamado de Casa Verde e Amarela. Famílias com renda mensal bruta de até R$ 1,8 mil tinham direito a subsídios de até 90% do valor do imóvel antes da reformulação. O restante do valor era pago a Caixa Econômica Federal na forma de parcelas entre R$ 80,00 e R$ 270,00 sem entrada.

Subsídios Previstos Para o Novo Modelo do Programa

Confira abaixo quais são os subsídios previstos para o novo modelo do programa Casa Verde e Amarela.

Famílias Com Renda Mensal Bruta de Até R$ 2 mil

Nesse caso os subsídios podem ser de até R$ 47,5 mil conforme a sua renda e região. O restante do valor pode ser pago num prazo de até 30 anos com juros de 4,75% ao ano.

Famílias Com Renda Mensal Bruta de Até R$ 4 mil

Nesse caso é possível receber subsídios de até R$ 29 mil de acordo com a localização do imóvel desejado e a renda.

É importante esclarecer que o Decreto 10.600/2021, que regulamenta a nova versão do programa de financiamento de imóveis, não esclarece se o subsídio inclui o valor de entrada dos imóveis. Quem deseja fazer um financiamento pelo Casa Verde e Amarela deve procurar um banco público ou entrar em contato direto com as construtoras que são responsáveis pelos empreendimentos.

Qual Banco Financia 100% do Imóvel? 

A Caixa Econômica Federal é o banco responsável pelo financiamento de 100% do imóvel nas operações do antigo modelo do programa Minha Casa Minha Vida. Nesse modelo o Governo Federal subsidiava parte do valor do imóvel para famílias que tinham renda de até R$ 1,8 mil mensais, a instituição financeira recebia do governo e liberava os compradores de pagar a entrada.

Como Fazer Financiamento de Imóvel Sem a Entrada de 20% do Valor de Avaliação?

Hoje em dia é possível financiar um imóvel sem a entrada de 20% do valor do imóvel, inclusive há muitos bancos que aceitam cobrir 90% do valor do imóvel com as suas linhas de crédito. O Santander é um desses bancos, em 2020 aumentou o percentual financiado de 80% para até 90% do valor de avaliação do imóvel. O Itaú também financia 90% do valor do imóvel, oferece crédito habitacional de valor mínimo de R$ 100 mil.

A Caixa Econômica Federal oferece em seus financiamentos cobertura entre 70% e 90%, tudo depende da modalidade de crédito que está sendo requerida e do tipo de parcelas (Price ou SAC).

Capital Para a Entrada: Como Conseguir? 

Explicamos ao longo desse artigo que somente em situações bem específicas é possível obter o financiamento de 100% do imóvel. Sendo assim em grande parte dos casos é necessário dar algum valor como entrada. Para quem deseja ter uma casa própria e não sabe como conseguir o capital de entrada deve considerar se planejar financeiramente.

O Tão Sonhado Imóvel

O Tão Sonhado Imóvel

Tente guardar o valor necessário para a entrada aos poucos, reduza alguns custos da família e poupe esse dinheiro. Isso permitirá que você tenha uma vida financeira mais equilibrada e sustentável em médio e longo prazo. Uma forma de acelerar essa economia é através da realização de trabalhos extras.

Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS)

Também é possível usar os recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para o efetuar o pagamento da entrada do seu financiamento. Esse valor compõe as parcelas e amortiza a dívida. Trata-se de uma solução bastante utilizada em operações de crédito imobiliário garantindo que o comprador não precise tirar recursos do próprio bolso para a compra da casa ou apartamento próprios.

É importante mencionar que o uso do FGTS para comprar um imóvel financiado está condicionado a algumas regras dentre as quais estão:

– O valor do imóvel a ser financiado não pode ser superior a R$ 1,5 milhão;

– O comprador deve ter ao menos três anos de trabalho com carteira assinada;

– O comprador não pode ser proprietário de imóvel na cidade em que mora ou trabalha ou em municípios que estejam na mesma região metropolitana;

– O comprador não poder um financiamento aberto pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH);

– O imóvel que se quer financiar deve ser urbano e residencial e deve ter como objetivo ser usado como residência do comprador;

– O imóvel que se quer comprar não pode ter sido comprado com recurso do FGTS há menos de três anos contando da data em que foi feito o registro de aquisição do imóvel.

Gostou de saber mais sobre como financiar 100% de um imóvel? Curta e compartilhe em suas redes sociais!

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Imóveis

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *