Como Limpar o Assoalho com Sinteco?

Os Assoalhos

Quando se trata de construção civil ou de reformas de imóveis já existentes, é normal que os profissionais (arquitetos e engenheiros civis) sempre priorizem alguns pontos essenciais, tanto da parte mais estrutural, quanto da parte estética, e um desses pontos é que é o foco do artigo de hoje, que é o piso. Essa é uma parte que não pode deixar de ser levada em consideração, já que todas as casas precisam desse item, tanto pelo fato de oferecer maior segurança e conforto para os moradores da mesma, quanto por ser essencial que uma casa conte com algum tipo de revestimento para que sua estética fique agradável visualmente.

As opções de pisos e revestimentos nos dias de hoje são infinitas, sendo algumas mais fáceis de ser encontradas no mercado, e outras um pouco mais raras, e é claro que tudo isso reflete também nos seus custos de compra e de instalação. Os revestimentos mais clássicos e mais populares nos dias de hoje são os de cerâmica, os pisos laminados, algumas pedras e a madeira. Assim sendo, dentre tantas possibilidades é normal que muitas pessoas tenham dificuldade em escolher qual é o mais adequado e mais harmônico com o ambiente e com o projeto do local desejado, e por esse motivo o auxílio de um profissional especializado pode ser fundamental, já que eles conseguiram opinar na melhor escolha.

Porém, entre todas essas possibilidades, o artigo de hoje vai focar em uma das alternativas que sempre roubam o coração de muitas pessoas que estão construindo ou somente trocando o piso de suas residências ou de algum lugar comercial, que são os assoalhos. Os revestimentos desse tipo são basicamente pisos feitos completamente de madeiras de tábuas corridas, que de modo geral são tábuas que contam com um lado chamado de “lado macho” e outro lado chamado de “lado fêmea”, já que os dois se encaixam de uma forma muito exata, o que torna o resultado muito confiável, proporcionando uma ótima firmeza ao projeto, e o torna muito durável também.

Existem vários tipos de madeiras que podem ser utilizados nos assoalhos, mas as principais são o jatobá, a garapeira, a sucupira, o ipê, o marfim, a muiracatiara, entre várias outras, ou seja, esse é um revestimento bastante versátil. Um dos assoalhos mais famosos e mais utilizados é o de ipê, já que essa é uma madeira de estilo nobre e com uma dureza bastante elevada, transferindo assim essas características para o piso também, que se torna muito resistente e com uma durabilidade muito considerável. Um outro ponto importante do ipê é o fato de que sua madeira conta com uma tonalidade mais escura e depois de trabalhada fica com um brilho muito bonito, sendo esse um dos fatores que mais chamam a atenção no momento da escolha.

Outro tipo de assoalho muito utilizado é o feito de madeira de angico, já que conta com características muito interessantes para o piso, como a alta dureza e resistência, além de ser mais compacta e lisa, contando ainda com uma superfície lustrosa. As tonalidades dessa madeira normalmente ficam em torno do marrom com algumas nuances mais claras e mais escuras, ficando com uma espécie de mescla. Já o assoalho de Cabreúva é uma opção que conta com basicamente as mesmas características do angico, mas que tem uma tonalidade mais avermelhada e com rajadas mais fortes, e que por isso devem ser escolhidas pensando na harmonia com todo o restante do ambiente.

O assoalho de Jatobá também é bastante popular entre os revestimentos, já que essa madeira apresenta uma resistência muito alta a danos mecânicos e físicos, o que reflete em sua alta durabilidade também. A cor do jatobá pode ser bastante semelhante com a da Cabreúva, já que elas puxam mais para o marrom avermelhado, mas o que difere elas é o fato de que o jatobá é mais indicado para revestir quartos ou salas mais amplas, pois a madeira é um pouco mais quente, e isso deixa o ambiente bem mais aconchegante.

O marfim, assim como o ipê, e uma madeira com um estilo mais nobre, mas que ainda conta com uma beleza exclusiva e com uma tonalidade bem suave, ideal para ambientes mais delicados. Porém, o que pode ser uma ressalva em sua escolha é o fato de que o marfim não é tão duro quanto as madeiras que já foram apresentadas anteriormente, e por isso demanda um cuidado muito maior, tanto em sua limpeza, quanto em sua manutenção, para que assim ela consiga ficar por mais tempo bonita e com a percepção de estar intacta.

Assoalho de Jatobá

Assoalho de Jatobá

Ainda falando a respeito de manutenção e limpeza, esse é o foco do artigo de hoje. Mais especificamente a limpeza desses assoalhos que possuem o revestimento de sinteco, e é sobre isso que será falado logo abaixo.

Limpeza De Assoalho Com Sinteco

Já foi falado bastante a respeito dos assoalhos acima, e por serem tão populares e estarem presentes em tantas casas e imóveis, cada vez mais aumenta também a busca e a pesquisa sobre como realizar a manutenção e a limpeza desses revestimentos de forma adequada, evitando assim problemas ligados a corrosão, manchas e sempre potencializando o brilho e o bom aspecto desses pisos, e uma alternativa excelente para manter essas características é o sinteco, que é um material cujos maiores detalhes serão apresentados agora.

O sinteco nada mais é do que um verniz / resina transparente que tem em sua composição itens como água, acrílica e formol, e seu principal papel é fazer uma camada de revestimento acima da madeira do assoalho. O sinteco é possível de ser encontrado em três principais tipos: o acetinado, o brilhante e o fosco, e sua utilização se popularizou principalmente pelo fato de sua aplicação ser bastante prática e seu resultado ser muito satisfatório, já que além de manter o brilho existente no piso, esse produto também faz com que o revestimento sempre fique com caro de bem cuidado e de novo, além do efeito ser muito duradouro.

Limpeza De Assoalho Com Sinteco

Limpeza De Assoalho Com Sinteco

Além de todos esses pontos que foram apresentados, o sinteco faz ainda com que o piso sempre apresente um aspecto brilhante, sendo então um verniz perfeito para ambientes que demandam uma limpeza diária, já que facilita bastante todo esse processo. A durabilidade do efeito do sinteco pode variar entre oito a doze anos, dependendo sempre dos cuidados com que o piso irá ser tratado, porém, depois de passado esse tempo se torna necessário a realização de uma reaplicação do verniz, para que as características sejam retomadas.

Os pontos positivos do sinteco é o fato de ele proteger o piso de vários inconvenientes, como fungos, cupins e outros agentes maléficos. Além disso, todo o acabamento que esse produto oferece, como brilho que já foi citado acima. Outro ponto muito relevante é que o sinteco faz com que o assoalho fique muito mais fácil de limpar, sendo necessário para esse processo somente a utilização de um aspirador de pó e no máximo um pano úmido, não precisando de nenhum produto muito específico para a limpeza.

Os pontos negativos da utilização desse produto é que para sua aplicação é necessário fazer uma raspagem do assoalho, e por isso a necessidade de um profissional é imprescindível, já que os efeitos podem acabar não ficando tão bons, caso não seja aplicado corretamente. Mas o fato da limpeza pode superar qualquer desvantagem, já que todo esse processo de limpeza e higienização do sinteco pode ficar muito mais prática e fácil.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Imóveis

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *