Dicas Para Não Errar na Pintura das Paredes da Casa

Pintar uma parede pode ser o bastante para renovar o visual de um cômodo lhe conferindo um visual diferenciado. Porém, nem sempre se pode pagar um profissional para executar essa tarefa, se esse é o seu caso confira a seguir as dicas para não errar na pintura das paredes da casa.

Instrumentos Básicos de Pintura

Para que a sua pintura seja bem-sucedida é importante contar com os instrumentos certos para executá-la. Nessa lista estão lixa n°150, rolo próprio de pintura, lona plástica, fita-crepe, massa corrida, pincel, espátula, tinta, trincha, recipiente para tinta, misturador e gesso. Todos esses materiais podem ser encontrados em lojas de materiais de construção e pintura.

Antes da Pintura

A pintura de uma parede não se resume a somente aplicar a tinta na parede, antes desse procedimento é necessário remover da parede os interruptores, tomadas e demais acessórios. Também é importante retirar ou pelo menos cobrir os móveis, espalhe jornais pelo chão para evitar manchar o piso.

Para que a sua pintura dure mais tempo é essencial eliminar possíveis focos de umidade utilizando para isso antimofo, assim você elimina a concentração. Após ter se livrado da umidade é necessário lixar a parede para ter certeza de que ela ficará lisa sem aqueles pedaços que estão descascando. Uma boa maneira de nivelar a parede é passar sobre ela massa corrida e em seguida lixá-la novamente.

Lembramos que a massa corrida é perfeita para tampar pequenos orifícios e buracos nas paredes, mas se o problema for maior é mais indicado usar cimento ou gesso para fazer o preenchimento.

A Quantidade de Tinta

Muitos pintores de primeira viagem acabam desperdiçando grande quantidade de tinta por não ter uma noção de quanto realmente precisam para cobrir a parede como um todo. A dica é medir o comprimento da parede que será pintada e multiplicar esse valor pelo pé direito (altura do chão em relação ao teto).

Em seguida basta multiplicar o valor por três (número médio de demãos). O resultado dessa conta irá indicar a quantidade de tinta que você irá precisar para pintar a sua parede. Observe ainda o rótulo da tinta geralmente vem escrito qual a área que ela cobre.

Ressaltamos ainda a importância de comprar uma pequena quantidade da tinta para testar num pedaço pequeno da sua parede, muitas vezes o resultado final é diferente daquele que aparece no catálogo.

Acabamento

A escolha da tinta deve levar em conta, além da cor, o acabamento que essa tinta irá oferecer. Dentre as opções de acabamentos estão os efeitos fosco, brilhante e acetinado. Para que fique mais fácil de compreender o efeito fosco ajuda a disfarçar imperfeições na parede, já o brilhante acumula menos sujeira e o acetinado também brilha, mas como brilha menos também ajuda a esconder falhas, entretanto, possui um preço mais elevado.

Vamos a Pintura – Mãos à Obra

A primeira dica é despejar a tinta num recipiente como uma caçamba de tinta para fazer o contato da mesma com o rolo. Isso se mostra indispensável se você for utilizar mais de uma cor para pintar o cômodo, dessa forma uma tinta não entra em contato com a outra.

Em relação a ordem em que a pintura deve ser realizada indicamos que se siga a sequência de cantos, teto e parede. O pincel deve ser utilizado horizontalmente rente ao teto ou abaixo da faixa de gesso se for necessário. Pinte rente ao batente de janelas e portas. Na sequência pinte o teto e a área que sobrou da parede, mas lembre-se que essa deve ser pintada numa posição vertical, de cima para baixo. Três demãos costumam bastar.

Escolhendo a Cor

A pintura é muito importante para ajudar a deixar o ambiente mais bonito e renovado, mas é necessário pensar bem na cor que você vai utilizar em cada cômodo. Assim como no caso das roupas existem cores mais ou menos indicadas para cada situação. A seguir vamos dar algumas em relação as cores para cada ambiente.

Sala

Para muitas pessoas a sala da casa é o local em que se recebem os amigos e se aproveitar para passar bons momentos com eles. Uma forma de deixar o ambiente mais alegre e propício para isso é usar uma cor enérgica nas paredes.

Você pode optar por pintar todas as paredes de uma cor alegre como laranja ou pink, mas também pode escolher apenas uma ou duas paredes. As demais paredes podem ter um tom mais claro e neutro como branco.

Já no caso de quem deseja que a sala seja um ambiente para relaxar ou mesmo prefira uma decoração mais clássica a dica é investir em cores neutras como tons pastel e branco. Uma decoração clássica fica ótima com a combinação de paredes brancas e tons de madeira nos móveis.

Quarto

O ambiente em que tudo o que se deseja é relaxar, por isso os tons mais indicados são aqueles de uma cartela mais neutra. Quem gosta de cores fortes e deseja incluí-las ao quarto pode pintar a parede da cabeceira, isso porque você não ficará olhando para essa parede na hora de dormir e assim não perderá a concentração. A cor também pode ser usada nos detalhes e móveis ao invés da tinta da parede.

Banheiro

Nesse ambiente é importante que se tenha uma ideia de higiene que as cores claras ajudam a passar com mais facilidade. A dica é revestir as paredes com azulejos que se mostram mais indicados devido a umidade. Porém, se você for pintar as paredes procure por uma tinta com antimofo. Se desejar uma cor mais viva como o amarelo está liberado e pode até ajudar a ‘esquentar’ o ambiente para os meses mais frios.

Cozinha

Combina a mensagem de higiene e energia, para que você se sinta mais motivado a cozinhar no dia a dia é legal utilizar uma cor mais alegre numa das paredes desse cômodo. Mas, assim como no quarto é possível transferir a cor da tinta para os móveis, nesse caso eletrodomésticos, você vai se surpreender com a grande quantidade de cores disponíveis nas lojas.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Dicas

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *