Como Reduzir Os Gastos Com Supérfluos Em Casa

A administração das finanças não é um conceito praticado pela grande maioria da população brasileira, são poucas as pessoas que buscam controlar os gastos, buscando alcançar o equilíbrio entre as receitas e despesas através da elaboração de um orçamento doméstico.

Muitas pessoas, devido à falta de controle e organização financeira, acabam tendo gastos maiores do que o que efetivamente recebem.

Porém, essa situação de prejuízo e descontrole financeiro pode ser evitada. Basta a pessoa ter o controle total dos seus gastos, buscando através de esforço, economizar em algumas contas, e cortar gastos supérfluos e desnecessários, para que a situação financeira melhore.

Porém quem irá definir o que é supérfluo ou não em sua vida, é você mesmo, através das suas necessidades e das suas condições financeiras.

Como Reduzir Os Gastos Com Supérfluos Em Casa

Como Reduzir Os Gastos Com Supérfluos Em Casa

Necessidades Básicas

Para iniciar o processo de redução de gastos e eliminação de despesas supérfluas é fundamental o conhecimento e a definição de suas necessidades.

Através dos seus objetivos, que irão se alinhar as suas necessidades, é que irão definir como será o processo de eliminação e corte de gastos supérfluos.

Por isso se conscientize, pois a luta será complicada, afinal além de trabalharmos com nossos desejos e impulsos, que muitas vezes nos fazem gastar sem haver necessidade, temos que saber conviver com a mídia que nos mostra inúmeras propostas que são um convite ao consumo.

Necessidades Básicas

Necessidades Básicas

Controle De Gastos

Realizar um controle e o corte dos gastos pessoais não é uma tarefa fácil. Por isso, para que se obtenha sucesso na empreitada de equilibrar as finanças pessoais é necessário tomar a decisão e ter a atitude de realizar o processo.

Cortar gastos, mesmo que sejam supérfluos, é uma tarefa difícil, que exige sacrifícios, dedicação, perseverança, mudança de hábitos e a colaboração de todas as pessoas da família. Pois não irá adiantar fazer um planejamento e não executar.

Segue Abaixo Os Passos Para Iniciar o Controle De Gastos:

Os primeiros passos para controlar os gastos e reduzir as suas despesas e obter um equilíbrio financeiro é elaborar um orçamento, considerando todos os gastos da família.

O segundo passo, é a necessidade de identificar todas as receitas e todas as despesas, e fazer uma análise criteriosa das despesas, e definir quais podem ser trabalhadas para serem reduzidas ou até mesmo eliminadas.

O Terceiro Passo é a elaboração de propostas para redução das despesas. A partir daí, é colocar em prática e executar o orçamento para que ele se realize conforme o proposto.

Não deixe de inserir em seu orçamento, uma reserva financeira para situações inesperadas e emergenciais (como exemplo: quebra do carro, doença na família, gravidez inesperada, perda de emprego, etc.), para que dessa maneira, o seu orçamento não se perca devido a fatos não programados.

Dicas Para Controle e Redução De Gastos Pessoais

Segue abaixo algumas dicas para realizar o controle de gastos pessoais, que irão gerar uma economia financeira, evitando os gastos supérfluos e os desperdícios que fazem os seus recursos financeiros não possuírem rendimento.

1)    Gastos Com Alimentação

  • Faça uma lista de tudo que necessita ser comprado. Seguindo a risca a lista, serão evitados gastos desnecessários, pois muitos dos gastos supérfluos acontecem pela falta de controle, pois no momento em que faz as compras a pessoa agindo por impulso coloca o que quer e sente vontade e não o que está efetivamente necessitando;

2)    Gastos Com Vestuário

  • Não faça compras de roupas por impulso. Muitas vezes encontramos as mesmas roupas com diferenças absurdas de preço em outras lojas, por isso pesquise.
  • Cuidado com as promoções, muitas vezes o nome promoção é apenas para chamar a atenção do cliente, sem conceder as vantagens e descontos nos produtos que a pessoa efetivamente quer comprar;

3)    Telefones

  • O uso do telefone precisa ser feito com inteligência. Deve ser evitar fazer ligações para celulares, pois são ligações que possuem tarifas mais altas;
  • Cuidado com as ligações interurbanas, busque entrar em contato com a sua operadora e saber quais são as promoções existentes e os horários que possuem tarifas reduzidas para esse tipo de serviço;

4)    Água

  • Busque racionar água nos momentos em que for lavar roupas, louças, carro e animais.
  • Mantenha as torneiras fechadas e faça verificações regulares se existem vazamentos, assim o desperdício é evitado;

5)    Mensalidades De Colégios Particulares e Faculdades

  • Verifique as clausulas referentes ao vencimento das mensalidades escolares (colégios e faculdades particulares), pois muitas vezes quem paga de forma antecipada obtém descontos;
  • Busque colocar os vencimentos das mensalidades em datas que fiquem próximas ao recebimento do seu salário, para assim, evitar o pagamento de juros e multas previstos em contrato;

6)    Energia Elétrica

  • Durante o dia use a iluminação natural, abra as cortinas e janelas da sua casa para que ela seja iluminada pelo sol;
  • Não deixe lâmpadas acesas em locais que não estão sendo usados, evite o desperdício;
  • Busque usar lâmpadas fluorescentes, que apesar de mais caras, tem maior durabilidade e menor consumo de energia;
  • Evite pintar a casa com cores escuras, pois paredes escuras exigem mais iluminação e por consequência maior consumo de energia;
  • Evite ligar o ferro frequentemente, por isso acumule o máximo de roupa e passe todas de uma vez;
  • Antes de terminar de passar todas as peças de roupa, desligue o ferro, e aproveite o calor para passar peças pequenas e leves;
  • Evite tomar banhos longos, fazendo uso do chuveiro elétrico;
  • Desligue a televisão quando ninguém estiver assistindo;
  • Utilize as máquinas de      lavar e secar roupa ao máximo de sua capacidade, mas não sobrecarregue-as e mantenha os filtros limpos;
  • Mantenha as geladeiras e freezers longe de fontes de calor (exemplo: fogão) e não os encoste em paredes e móveis, pois isso exige maior consumo de energia;
  • Evite o abre e fecha de portas das geladeiras e freezers, isso provoca um consumo maior de energia;
  • Regule o termostato das geladeiras e freezers no inverno, pois nessa época a temperatura não precisa ficar tão baixa;
  • Descongele a sua geladeira e o seu freezer de maneira regular;
  • Não coloque alimentos quentes no interior da sua geladeira e do seu freezer, isso exige mais do motor e por consequência maior gasto de energia elétrica;
  • Faça regularmente uma manutenção na fiação elétrica da sua casa e dos seus equipamentos elétricos;

7)    Aluguel e Condomínio

  • As despesas com aluguel e condomínio não podem comprometer mais que 35% do seu orçamento;
  • Busque pagar essas despesas no vencimento, evitando multa e juros;
  • Participe das assembleias do seu condomínio, para evitar gastos extras;

8)    Não deixe de incluir no seu orçamento as despesas que ocorrem periodicamente como impostos (IPVA, IPTU, etc.), pagamentos referente a anuidade de classes profissionais, material escolar, datas comemorativas, pois são despesas que sempre acontecem, porém não  é todo mês. Deixar de incluir essas despesas pode distorcer o seu orçamento;

9)    Se previna, guarde uma parte de seus proventos para imprevistos que possam acontecer (exemplo: compra de medicamentos, aquisição de um presente, conserto do carro, etc.);

10)  No momento de fazer alguma compra, se planeje e procure comprar a vista, pois isso gera bons descontos;

11)  Evite realizar compras a prazo e por longos prazos, pois além dos altos encargos financeiros embutidos, você pode comprometer seu orçamento ao assumir parcelas com valores altos e por longos períodos;

12)  Evite usar o limite do cheque especial, pois essa modalidade de financiamento possui encargos financeiros altos;

13)  O uso do cartão de crédito requer cuidados como:

  • Evite ter mais de um cartão de crédito, isso é um convite ao consumo indevido;
  • Busque pagar a fatura integralmente, não busque oxigenar suas finanças através do pagamento parcial da fatura do cartão de crédito, pois as taxas de juros são elevadas;
Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Dicas

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *