Venda de Imóveis Ganha Ritmo

Depois do agravamento da crise econômica e a queda nas vendas de imóveis desde o ano passado quando em outubro chegou ao patamar mais baixo dos últimos anos, a venda de imóveis ganha ritmo em São Paulo, pelo menos no que se refere a imóveis novos residenciais. Depois de passado o pior momento de susto com medo dos efeitos da crise, finalmente as pessoas voltam a respirar aliviadas e novamente saem em busca da Casa Ideal. No período de um ano, o mês de maio foi o que teve o melhor desempenho quando foram comercializados mais de 21% dos imóveis disponíveis na cidade de SP. O mesmo mês do ano de 2008 vendeu menos do que isto e ainda contava com estoques menores do que agora.

Nota-se que a venda de imóveis ganha ritmo nos últimos dois meses e espera-se que continue acelerando, pois nada melhor do que isto para saber que os brasileiros começam a voltar a vida normal Construindo Sonhos como fazia antes da crise que abalou o mundo. Segundo economistas do setor de imóveis, a Caixa Econômica Federal com a realização do Feirão da Casa Própria e o governo com o programa Minha Casa Minha Vida, com a divulgação dada a esses dois acontecimentos fizeram com que a venda de Imóveis ganhasse ritmo em todo o país, mas principalmente na cidade de São Paulo. Considerando a quantidade de projetos que foram aprovados até o momento, as previsões são de que as unidades lançadas durante este ano cheguem a um total de 28.000 sendo que o ano passado esse número foi de 34.000 unidades.

Os aspirantes a casa própria devem ficar atentos, pois que Prudência é Fundamental na Compra de Casas e o mercado já está de olho nos consumidores de renda menor e como a venda de imóveis ganha ritmo, as construtoras já estão fazendo adaptações nos imóveis que irão colocar a venda. Com a queda constante da taxa básica de juros, a Selic, os compradores que vêem o Aluguel como Investimento já começam a se colocar de plantão buscando por bons pontos para esse tipo de negócio.

Com as Facilidades de Negociação nos financiamentos, o aumento da demanda causado pelo programa Minha Casa Mina Vida e a prorrogação da isenção de carga tributária nos materiais de construção já se fazem previsões de que a venda de imóveis ganhe ritmo maior ainda do que aquele que vem apresentando até agora e com isso espera-se que apesar da crise as vendas de imóveis este ano fiquem iguais as de 2008. Completando essa ajuda do governo a volta da confiança do consumidor fez o resto e por isso a venda de i móveis ganha ritmo, com financiamentos que dependendo podem se estender até três décadas.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Notícias

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *