Qual É a Melhor Madeira do Brasil?

Madeira de Lei/Nobre

A espécie de madeira utilizada para produzir objetos definirá a qualidade que ele terá. A madeira sempre foi sinal de elegância e sofisticação. No Brasil onde se encontra a maior floresta do mundo, variedades de madeira é o que não faltam.

Devido a essa grande diversidade será apresentado não apenas uma madeira considerada a melhor do Brasil, mas sim algumas delas. As mais desejadas quando se trata de produtos de luxo.

As melhores madeiras são denominadas de lei ou de madeiras nobre, o que as diferenciam das outras espécies é sua alta qualidade, grande resistência, sofrem bem menos os efeitos causados por insetos e cupins, suportam muito mais a umidade e por consequência disso elas apresentam um elevado custo.

O que caracteriza uma madeira como sendo nobre é a sua resistência que está intrínseca a características do tronco da árvore. O tronco apresenta duas partes principais; o cerne que é a parte interna e o alburno que é a camada externa, que envolve o cerne.

O alburno é uma faixa macia e mais clara que com o passar do tempo vai se reduzindo, com isso a parte central do troco, o cerne, que apresenta uma coloração mais escura começa a aparecer. Por conta disso ele desenvolve um sistema de proteção, estimulando a síntese natural de substâncias químicas que são nocivas para os fungos e os insetos e ainda fazem com que essa madeira se torne mais forte.

Alburno

Alburno

Assim como consequência do que foi descrito no parágrafo acima a madeira se torna mais escura com o tempo, menos frágil e consegui se defender de ataques de bichos que podem danificá-las.

Conforme o alburno da madeira vai diminuindo, ela se torna mais forte, pesada e suporta muito melhor as condições adversas. Árvores com esse tipo de tronco podem viver por centenas de anos.

As árvores destas madeiras nascem muito lentamente e são árvores nativas. Elas precisam de muito tempo para que comecem a ter a propriedades que fazem delas madeiras nobres.

As cores dessas madeiras geralmente possuem tons fortes dependendo da espécie, como o bege-amarelado, o amarelo, o vermelho e o marrom escuro.

O exterior é liso e brilhante, o alburno e o cerne apresentam características muito parecidas.

Essas madeiras nobres são utilizadas na construção civil para fabricar portas, janelas e escadas, na construção naval, para a confecção de móveis de luxo e para a produção de instrumentos musicais.

No período do Brasil colonial quando Dom João VI chegou ao Brasil, ele impôs uma lei que certas espécies de árvores só poderiam ser derrubadas unicamente pela realeza Portuguesa. Essa madeira era utilizada em navios, residências e móveis. Por isso esse elas são chamadas de madeira de lei.

A primeira madeira nobre foi classificada foi o pau-brasil as outras estão listadas abaixo.

  • Acaiacá ou Cedro-rosa
  • Andiroba
  • Angelim-Vermelho ou Fevero-Ferro
  • Angico
  • Araribá
  • Imbuia
  • Ipê
  • Ipê-Felpudo
  • Jacarandá
  • Jacrandá-da-bahia
  • Jacareúba ou Guanandi
  • Jatobá
  • Mogno
  • Pau-Brasil
  • Pau-Ferro
  • Pau-Pereira
  • Peroba-Rosa

Algumas dessas espécies estão ameaçadas em extinção por causa da alta exploração.

Dessas espécies as cinco mais desejadas pelos extrativistas são:

As 5 Melhores Madeiras do Brasil

O Ipê: A palavra tem origem dos índios tupis e quer dizer “casca dura’’, já demonstrando que os nativos brasileiros sabiam da força e resistência dessa espécie de madeira. Os índios a utilizavam na produção de arcos para a caça. Tanto que hoje em dia é também conhecida como pau d’arco.

Sua cor é média e ela é tão firme que praticamente não apresenta veios.

Devido a sua alta resistência o ipê é utilizado em grandes empreendimentos, pois ele proporcionará uma maior durabilidade para o projeto. Pode ser usado para obras em ambientes internos e externos, assim como em minuciosas decorações.

Outras maneiras de se utilizar essa madeira é como pontes, vigas, esquadrias, pisos, escadas, móveis, instrumentos musicais entre outros.

Ipê

Ipê

Mogno: Tem uma textura reta, fina e uniforme. Não apresenta espaços vazios. Sua tonalidade é de um marrom avermelhado que com o tempo vai escurecendo, mas se polido exibe um brilho avermelhado exuberante.

Por ser uma das espécies de madeira mais desejada no Brasil e conhecida como uma das melhores do mundo, o mogno teve sua exploração limitada, pois já estava sendo quase extinto.

Mogno

Mogno

Por conta disso os produtores de móveis fabricam o produto com uma madeira mais comum e barata, e apenas a envolve com uma camada da madeira de mogno.

Ele é utilizado para a fabricação de móveis de luxo, instrumentos musicais e na construção civil em esquadrias e assoalhos.

Cedro: Possui uma das tonalidades mais bonitas das madeiras nobre, um bege lindo. Para a decoração faz com que o ambiente traga um sentimento de conforto, sensibilidade, delicadeza e fineza. São resistentes até mesmo em ambientes secos ou aromáticos.

Cedro

Cedro

Muito utilizada na construção civil e marcenaria para a produção de móveis de luxo, esculturas, janelas, molduras, portas, compensados, pisos, paredes, contraplacados, tetos e instrumentos musicais. É um material fácil de serrar, de lixar, de pregar e parafusar. Também é utilizado na fabricação de lanchas, botes, canoas e em algumas partes do setor aeronáutico.

Jacarandá: Por ter sido muito explorada no Brasil Colônia, hoje em dia é uma das madeiras mais raras e caras que se conhece, tendo até leis ambientais que a protegem contra madeireiros ilegais.

Sua coloração varia entre o marrom escuro e o marrom rosado. Ela é moderadamente pesada. Apresenta uma forte defesa contra organismos que se alimentam de madeira. Tem alta durabilidade. Trabalhar com esse tipo de madeira é simples. Exibe um acabamento inigualável. E não contém nenhum tipo de cheiro.

Jacarandá

Jacarandá

É utilizada na confecção de mobílias de luxo com alta qualidade, em adorno de joias, folhas decorativas, assoalhos, portas e instrumentos musicais como escalas de guitarras, fundos de violões e pianos.

Jatobá: É muito procurada no mercado devido as suas características que são: acabamento de alta qualidade, notável durabilidade, proteção contra ataques de fungos e cupins e sua coloração que pode ser vermelho alaranjado ou marrom avermelhado.

Devido ao seu ótimo resultado final é muito utilizada em ambientes internos como pisos, escadas, móveis, objetos esculpidos entre outros.

Jatobá

Jatobá

E por ser densa e durável é utilizada em acabamentos refinados no exterior como em esquadrias, fachadas, decks, construção naval entre outros.

Reflorestamento Com Madeira Nobre

Fazer o reflorestamento com madeiras de lei é uma grande opção para se ter no mercado madeiras de alta qualidade. Além de ser um ótimo investimento para lucrar, pois o investimento inicial é baixo e o retorno financeiro é alto. Porém deve se ter em mente que esse retorno levará uns bons anos para ser efetivado, pois como dito anteriormente as madeiras nobres levam tempo até ganharem as resistências que as fazem raras e caras.

No Brasil com a Lei Federal de 4.771 de 16 de setembro de 1965 a indústria madeireira foi obrigada a replantar cada árvore que era derrubada para a venda ou produção de algum tipo de produto. Essa lei foi importante para que não houvesse uma alta taxa de desmatamento, principalmente no que se refere à essas madeiras mais resistentes.

Reflorestamento Com Madeira Nobre

Reflorestamento Com Madeira Nobre

Antes desta lei a extração de madeira para atender a demanda industrial era realizada ininterruptamente. E logo isso ficou evidente devido à escassez que começou a ser provocada.

Ainda hoje há uma legislação que preservam essas espécies de árvores. Para que se possa fazer o replantio é necessário averiguar as leis que regem o local onde ela será replantada.

A primeira coisa a se fazer quando se deseja replantar uma árvore de madeira nobre é escolher corretamente qual a espécie se adaptará melhor a sua região e o tipo de solo, pois isso serão propriedades que influenciarão no crescimento da planta.

É importante também fazer um plano de plantio para melhor servir a espécie escolhida. Nesse plano deve conter os espaçamentos entre as mudas e qual a melhor forma de manejo para um bom desenvolvimento. Caso você não domine esta área é recomendável que um especialista em reflorestamento faça isso por você.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Imóveis

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *