Móveis de Madeira Para Jardim

O primeiro passo quando se pensa em uma decoração de exterior, neste caso, o jardim, é que os conceitos devem ser os mesmos que são usados para a decoração do interior. O que na prática significa que para se alcançar a beleza proposta é necessário que os móveis devem ser escolhidos com base na combinação perfeita com tudo o mais do ambiente. Eles devem entrar em harmonia com a estrutura do seu jardim e também com todas as plantas e outros detalhes do mesmo. Outro ponto importante que deve ser pensando antes de adquirir o móvel para o jardim é que ele seja adequado para o espaço e para a proposta daquela decoração.

No caso dos móveis de madeira para jardim é importante que eles sejam para área externa porque a madeira será tratada para tal suportar as diferenças climáticas e a poluição, por exemplo, e que sejam fáceis de limpar.

Falando de móveis de madeira para jardim, vale ressaltar que existem peças feitas em outros materiais, mas normalmente, a madeira é a mais usada e podemos afirmar que a mais adequada.

A vantagem dos móveis de madeira para o jardim e não de outro material é que quando são móveis que foram corretamente tratados para o ambiente duram mais do que qualquer outro. Sem falar, que esses móveis podem custar bem menos do que de muitos outros materiais. Sem falar que a madeira concede sempre elegância para qualquer ambiente, principalmente para o jardim, dando um toque natural.

Os Móveis Mais Comuns Para se Usar no Jardim

O móvel de madeira para o jardim deve ser aquele que proporcione o convívio e o lazer. Normalmente, são cadeiras confortáveis, mesas e bancos. Em alguns casos, móveis versáteis, como as mesas e cadeiras que são dobráveis.

Para quem tem um jardim bem grande e uma boa área para fazer de descanso, pode optar pelas espreguiçadeiras.

E existe quem quer agregar o jardim a sala de estar e usa, por exemplo, carrinhos de madeira ou minibar, móveis que complementam a sala e proporcionam mais lazer com a família e os amigos.

Tipos de Madeiras e Principais Características

Alguns detalhes distinguem um tipo de madeira da outra, a solidez, por exemplo, para dizer se ela é dura ou macia. O que pouca gente sabe é que as madeiras duras são melhores que as macias, mas que também podem acontecer exceções.

A melhor maneira mesmo de identificar a qualidade da madeira, segundo quem entende do assunto, é observando a cor e a textura. Dá para perceber que algumas madeiras possuem textura baixa o que significa que é bem definida. E falando de cores, elas podem variar entre roxo, preto, vermelho, amarelo pálido e até mesmo branca.

Saiba que quando um fabricante vai escolher a madeira para fazer determinado móvel, ele avalia a cor e a textura.

Aprendendo a Identificar o Tipo de Madeira

A princípio pode parecer uma missão impossível, mas você verá com um tempo que com um pouco de conhecimento será fácil identificar. Pelo cheiro, pela cor, pela textura e pelo toque, basta pouco tempo para aprender a reconhecer o tipo de madeira. Mas, se quiser começar a descobrir como identificar o tipo de madeira e comprar o móvel para o seu jardim com aquela que atenda as suas exigências, veja o que avaliar.

1- Qual o estilo e quantos anos o móvel tem? A grande maioria dos móveis que encontramos na loja atualmente é feito de madeira que não foi usada em um móvel antigo. Um dos tipos muito comuns são madeiras como o freixo.

2- Como foi dito anteriormente, as cores da madeira variam, principalmente, de uma árvore para outra, o mesmo não acontece com as da mesma espécie. Você observa que existe uma diferença na intensidade da cor, mas o que não significa uma diferença na qualidade da mesma. Porém, é correto afirmar também que algumas madeiras possuem uma cor particular e são inconfundíveis como o álamo, que é rosa ou verde e em alguns casos, roxo escuro.

3- Sobre a textura, as perguntar corretas a serem feitas são: como só poros foram distribuídos e se tem a textura fechada ou aberta, ondulada, reta, em curvas ou manchada.

Não é preciso nem dizer que tem que olhar bem pertinho parar reconhecer esses detalhes e que não vale para compensados.

4- E falando em compensados e as observações também servem para os marchetados, na verdade é o tipo mais usado atualmente na fabricação de móveis, uma vez que encontrar madeira maciça é difícil, sem falar no preço.

O compensado nada mais é do que a colocação (colada) de uma única camada de madeira, bem fina, sobre a madeira compensada ou sobre uma madeira bem mais barata. Considere que é o tipo de móvel mais vendido hoje em dia e que para um jardim não é a melhor opção pela baixa qualidade.

Tem também o compensado que é retirado do toca da árvore, neste caso, dá para observar uma melhor textura que dos outros. Uma outra técnica comum para dar mais beleza ao compensado é que essa camada fina seja cortada usando um determinado ângulo, que favorece um padrão diferente.

Outro detalhe, é que não sendo uma madeira de alta qualidade, o compensado não é usado em construções sólidas porque não aguentaria o peso.

Uma das madeiras mais usadas no papel de compensado é o ébano, porque é impossível usá-lo sozinho por conta do seu peso.

Outra desvantagem do compensado na fabricação dos móveis é que quando são feitas as técnicas de acabamento ele pode acabar sofrendo danos, por ser muito frágil. Assim como pode ser um problema quando são aplicados produtos para  mantê-lo resistente a parte externa, no caso, o jardim.

Se tiver dúvidas para distinguir entre madeira e compensado olhe na junção da superfície, uma parte que não tenha acabamento do móvel, se essa for parecia a superfície que tem o acabamento, se trata de uma madeira boa, caso o contrário, se trata de compensado.

5- Sobre padrões: eles existem e são usados em muitos casos para valorizar um móvel, como por exemplo, a figura de um pássaro no bordo.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Decoração

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *