Papel de Parede de Jornal

Ter uma casa parece ser o sonho de maioria das pessoas, que pensam em ter privacidade, liberdade e poder dizer, finalmente, que tem um cantinho só seu. E não importa se é uma casa, um apartamento ou uma quitinete: o que importa é a sua identificação com o seu lar.

Ultimamente, muitas pessoas se renderam à arte de decorar as suas casas de um jeito mais “jovem”, deixando de lado piegas como pinturas mais discretas, móveis mais contemporâneos entre outros estilos de decoração considerados “cafonas” pela nova geração. Itens mais modernos, como sofás de cores vivas, ou cadeiras que tenham estofados considerados “exóticos” são um dos exemplos de como as novas decorações estão caindo no gosto da população.

Como já dito acima, pintar a casa é um hábito bastante tradicional, já que a deixa bem aparentada para quem a vê. Ela serve, também, para proteger o reboco de eventuais erosões, além de deixar com um visual bem mais agradável aos olhos. No entanto, uma prática que já bastante conhecida lá fora vem ganhando cada vez mais adeptos aqui no Brasil: O uso de papel de parede.  E o nosso artigo de hoje irá falar exatamente sobre eles: papeis de parede com estampa de jornal. Aqui, você vai conhecer um pouco mais sobre os papeis de parede de jornal, bem como algumas dicas de como colocar você mesmo tais estampas em sua parede. Vamos lá?

Os Papéis de Parede

Os papeis de parede nada mais são do que coberturas feitas em papel que tem por objetivo cobrir uma parede a gosto do proprietário da residência, deixando claro que os papeis de parede servem somente para a parte interna da residência, já que, em exposição às variações climáticas pode danificar-se rapidamente.

Segundo pesquisadores, o hábito de se utilizar o papel de parede como decoração surgiu na China antiga, aproximadamente 200 anos antes do nascimento de Jesus Cristo, que é tido como o fundador da religião cristã. Como era de se esperar, por conta da tecnologia ainda insuficiente, os papeis de parede eram feitos rusticamente, utilizando papel de arroz. Por consequência, os papeis de parede eram brancos, não tendo qualquer tipo de detalhe que possa ser considerado como peça de decoração – embora seja considerado ornamento pelos pesquisadores- até ganhar outras formas de confecção, onde passou a ser feito com pergaminho vegetal, onde passou a ganhar cores e outros aspectos. No começo, os desenhos feitos nos papeis de parede eram todos provenientes das mãos dos artesãos, o que demandava bastante tempo e o preço do produto, consequentemente, disparava.  Logo depois, surgiram os carimbos de madeira, onde os desenhos eram entalhados nessa madeira e, para que fossem carimbados no papel, eram besuntados de tinta. Esses novos papeis de parede, com cores e desenhos, passaram a ser febre entre os comerciantes e os nobres chineses.

A moda foi aderida na Europa quando esta passou a ter estreitas relações com a China, entre os séculos XVI e XVII. No entanto, a maioria das técnicas de papeis de parede que entraram no continente europeu vieram por conta dos comerciantes árabes, que, ao visitarem a China, aprenderam as técnicas para a fabricação de tais ornamentos. Substituiu as telas e tapeçarias, que eram utilizadas para ornamentar as paredes, portas e janelas dos europeus. No entanto, em 1500, época das Grandes Navegações proposta pelos portugueses e espanhóis, havia pequenos artesãos que “copiavam” os papeis de parede chineses, mas sem a qualidade nem a técnica utilizada pelos pioneiros na fabricação de tais peças.  Além da qualidade questionável dos trabalhos, o ritmo de trabalho dos artesãos europeus era mais lento que o dos japoneses, o que acarretava diversos transtornos para os clientes.

Em 1630, foi inaugurada o que os pesquisadores acreditam ser a primeira fábrica de papeis de parede, na cidade de Roven, na França.  Anos mais tarde, técnicas criadas por artesãos franceses possibilitou que os papeis de parede estampassem vários produtos, como bolsas e roupas , por exemplo, o que desencadeou uma nova febre entre os europeus.

Hoje, o papel de parede está presente em praticamente todos os locais do mundo, e vem conquistando o consumidor brasileiro aos poucos, pela baixa nos preços e por, cada vez mais, estar mais fácil de ser instalada nos locais desejados.

Papel de Parede de Jornal

O papel de parede de jornal nada mais é do que utilizar o próprio jornal, aquele adquirido nas bancas, como fundo para colocar na parede. Apesar de existir várias opções na internet que já disponibilizam o papel impresso como jornal, muitas pessoas, visando a sustentabilidade, utilizam as próprias folhas velhas de jornal para dar um toque mais descontraído em algum cômodo de sua escolha.

Se você quiser renovar algum cômodo com papeis de parede de jornal, veja uma dica de como você mesmo pode fazer isso.

Para realizar o trabalho, são necessários vários jornais, cola branca, água, um recipiente de vidro ou plástico, tesoura e pincel.

Depois de juntar o material, comece recortando tiras dos jornais, evitando as páginas coloridas para não manchar o painel depois, lembrando que será somente em preto e branco. Uma dica é que você pode tematizar uma parede de acordo com o cômodo, ou seja, um editorial sobre videogames na sala própria de jogos, por exemplo.

Para aplicar as tiras de jornal, comece de cima para baixo, para ser mais fácil aplicar a decoração no rodapé.  Dilua a cola na água (a cola deve ter aparência rala, mas não totalmente, para não perder a aderência) e passe- a na parede onde deseja colar as tiras de jornal. Lembre-se que a parede deve estar livre de irregularidades, tais como buracos no reboco ou “inchaço” na tinta. Feito isso, cole a tira de jornal e, com delicadeza, passe a cola por cima da tira de jornal, deixando-a molhada.

Faça esse procedimento até cobrir a área desejada por você. Se quiser uma aparência mais brilhosa, pode aplicar verniz por cima do painel, No entanto, lembre-se que ela deve estar completamente seca para passar por esse processo, que irá demandar um pincel macio e seco para a aplicação do verniz.


Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Decoração

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *