Como Tirar Durepox da Mão?

O Durepoxi

O Durepoxi, nome como a resina epóxi é chamada popularmente, é uma massa adesiva utilizada para unir objetos quebrados e/ou cobrir furos. O produto é composto por duas bisnagas que alocam a massa, em geral, uma cinza e uma branca, que ficam separadas uma da outra na embalagem.

A aplicação será mostrada passo a passo mais abaixo, mas resumidamente, ela consiste na mistura da mesma porção da massa branca e da massa acinzentada, deixando-a o mais homogênea possível, e depois aplicando essa mistura no local desejado e esperar a secagem completa. A mistura deve conter quantidades iguais dos dois tipos de massa, por serem “cimentos” químicos, e ao estarem proporcionais, reagem de forma mais efetiva.

O nome epóxi, do ponto de vista químico, diz respeito ao grupo epóxido, também chamado de oxirano, que se refere a um anel formado por dois átomos de carbono e um átomo de oxigênio. Esse anéis possuem o formato triangular, fazendo com que eles sejam tensionados e consequentemente bem instáveis, podendo sofrer rompimento com facilidade.

A instabilidade citada acima, está muito relacionada com a sua aplicação na base de adesivos super resistentes. Resumidamente, o epóxi é uma macromolécula  – ou polímero – que contem no mínimo um anel epóxido.

Já o fato de o produto vir separado em duas bisnagas com cores distintas, diz respeito à diferença e a função de cada componente. Um deles é chamado de pré-polímero. Ele carrega esse nome, mas na verdade já é um polímero, e serve de base para o outro que realmente serve como cola. O segundo componente é chamado de “agente de cura”, que é o “endurecedor”, e assim, conforme a mistura acontece, forma-se um polímero entrelaçado e mais rígido, que serve como adesivo.

Por esse motivo as substâncias vêm separadas. O que de fato faz o adesivo funcionar é a mistura que acontece na hora do uso, formando a ligação necessária. E além de rígido, o polímero também se torna aderente e estável, olhando pelo lado químico, fazendo com que o Durepoxi endureça até mesmo debaixo d’água. E por ser tão resistente, essa resina também é utilizada como revestimento de pequenos barcos e caiaques, dando mais benefícios e garantia de que eles não irão se romper nas correntezas dos rios.

O durepoxi pode ser usado em diversas coisas, desde reparos em canos,  até na fabricação de artesanatos, sendo bastante utilizado nesse segundo caso por pegar os detalhes com precisão, secar rapidamente e ser totalmente a prova d’água, além de aceitar pintura após estar seco.

Utilização do Durepoxi

Para utilizar o produto será necessário uma embalagem de durepoxi e opcionalmente água. Dessa forma, primeiramente se retira os componentes da embalagem, e deve-se cortar dois pedaços iguais de cada uma das massas. É de extrema importância que os pedaços contenham a mesma quantidade.

Em seguida, deve-se juntar os dois pedaços e amassá-los bastante com as mãos, até formar uma bola cinza clara. Ao se encontrar assim, ela já pode ser aplicada no local em que se deseja colar. Após isso, pode-se umedecer as mãos e moldar a massa. A água irá deixa-la bem pegajosa, inicialmente, mas isso possibilita que se esculpa o objeto da forma desejada.

Depois de todo esse processo, é só esperar a massa secar e se desejado, pintar a área em que a massa foi aplicada. As massas que sobrarem podem ser armazenadas e utilizadas novamente, porém devem ficar longe do calor, para que continuem com suas propriedades.

Como Tirar Durepoxi das Mãos?

Ao se trabalhar com esse material, seja para fins funcionais e de consertos, ou fins artísticos, pode acontecer de ao manuseá-lo, ele continuar grudado nas mãos. Enquanto a massa está fresca, é fácil retirá-la, porém, após a secagem, essa tarefa pode ser um pouco mais difícil, e essa secagem em geral acontece bem rapidamente.

O ideal é que assim que se acabe de utilizar o produto, lave-se as mãos com álcool, e utilize papel para remover resíduos do durepoxi ainda fresco. Caso já seja tarde, e o durepoxi da mão já tenha se solidificado, é necessário utilizar água e sabonete, e esfregar com uma escovinha para auxiliar na remoção. Caso isso não funcione, é indicado que se use materiais oleosos, como cremes e até mesmo azeite de oliva, para eliminar o restante de massa da pele.

Talvez ainda assim ele demore alguns dias para sair totalmente, e é válido lembrar, que apesar de ser uma substância química, o durepoxi não traz prejuízos à saúde, causando apenas problemas estéticos e desconforto.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Dicas

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *