Como Adaptar Móveis e Acessórios Em Casa

A decoração de uma casa depende exclusivamente dos hábitos e do gosto de quem mora nela. Mas, conforme as condições do ambiente e das necessidades que vão surgindo com o passar do tempo, às vezes é preciso que sejam feitas algumas adaptações.

Se formos depender de nosso gosto e de nossas vontades, teríamos diversas casas para compor os diferentes acessórios e decorações que gostaríamos de empregar. Porém, como não podemos optar por essa possibilidade, a única maneira de nos proporcionar esse prazer é aprender como adaptar de forma harmônica elementos diversos, e até mesmo contrários, em um determinado ambiente.

Como Adaptar Móveis e Acessórios Em Casa

Como Adaptar Móveis e Acessórios Em Casa

Adaptações Que Fazem Toda a Diferença

Para conseguir um ambiente harmônico e que combine com tudo e onde tudo possa ser usado, não há necessidade de se renunciar à cadeira de balanço da avó ou deixar de lado aquela bonita cômoda que traz inesquecíveis lembranças, basta saber o local certo de colocar cada uma dela. Porém, se seu gosto pessoal não se parece em nada com aquele proposto pela mobília de sua família, não sinta isso como um estorvo e sim como uma nova forma de harmonizar diferentes itens decorativos.

Adaptações Que Fazem Toda a Diferença

Adaptações Que Fazem Toda a Diferença

Numa casa comum, por exemplo, pode-se usar elementos de vanguarda, como lâmpadas. Ou ainda uma luz de pé próxima à poltrona de leitura, além de se poder usar globos metalizados, isso ajudará a romper a mesmice do ambiente, fazendo a integração de em outro tempos que chegam a ser impensáveis.

Abuse das cores, especialmente dos tons mais alegres, joviais e divertidos como amarelo, rosa, lilás, turquesa, verde, que até podem ser misturados e sem problema. Esta é uma proposta bem contemporânea, com o pé na realidade e repleta de otimismo. Um espaço aberto, que não apresenta paredes, onde se pode desfrutar de bons e confortáveis momentos, o qual pode ser incluso um objeto diferente, como a cadeira de balanço que a vovó deixou.

http://www.youtube.com/watch?v=zYPO-81IwBo

Aprenda a Adaptar

Monte seu ambiente de maneira mais pessoal fazendo adaptações com as mobílias que mais gosta harmonizando com o local que já dispõe. Será possível se conseguir uma atmosfera até então impensável.

http://www.youtube.com/watch?v=7Q0vc2FLUhw

Adaptando o Quarto Das Crianças

É impossível de se contestar. É notório que a rotina de uma família é totalmente alterada com a chegada de um bebê. Porém a dúvida que se levanta é: será possível unir segurança e beleza em um mesmo ambiente? Pois todos devem saber que a resposta para tal questão é sim.

Os pais sempre pensam primeiro na segurança da criança e depois, se der, vão pensar na beleza do lugar. Só para começar, sejamos práticos, de que adianta ter no apartamento uma linda e colorida brinquedoteca se a tinta empregada nas paredes for tóxica.

É óbvio que a decoração dos ambientes deve levar em conta o jeito de ser de cada criança, se é mais comportada ou mais ativa. Porem, de uma maneira geral é necessário:

  • pensar em móveis sem quinas, daqueles que possuam os cantos arredondados;
  • áreas maiores de circulação para que os pequeninos possam brincar sem correr o risco de bater nos objetos e ainda acabar se machucando;
  • pisos que sejam mais fáceis de limpar e também ainda que possuam a função antiderrapante, especialmente nos ambientes que tenham água, como áreas de serviço, banheiro e cozinha.
  • outra coisa que pode ser usada nos cantos pontudos são aqueles protetores de espuma.
  • Armários e gavetas com materiais que tenham risco de acidente, como talheres, vidros, e os que guardam materiais de limpeza devem ser muito bem travados.
  • Andares superiores onde há sacadas, janelas de apartamentos, necessitam de grades ou telas.

Além de pensar em segurança é necessário ainda se ligar na praticidade, procurando evitar despesas desnecessárias e manutenção constante. E se há alguns anos as crianças precisavam se adaptar aos móveis, em tempos atuais a mobília já é desenhada pensando nos pequenos.

Os exemplos mais comuns são as mesinhas, os vasos sanitários pequenos, as cadeiras de tamanho reduzido, as poltronas, dentre outros.

Confira Algumas Dicas Para Saber Como Adaptar Sua Casa Pensando Nas Crianças.

Dicas Especiais

  1. Escolha revestimentos de fácil lavagem e manutenção e que não possua em sua composição nenhuma substância tóxica. Pensando em conforto, já existe a disposição no mercado materiais que evitam a propagação de mofo, fungos e bactérias, auxiliando na manutenção da saúde das crianças.
  2. A área de circulação livre no ambiente não deve ser muito estreita. Então, não coloque móveis demais, respeite o espaço dos pequeninos.
  3. Prefira os móveis que sejam multiusos, como nichos, sofás baú, pois os mesmos facilitam quando for preciso arrumar lugar para guardar brinquedos e coisas que estejam espalhadas pelo chão, logo que toca a campainha. Lembre-se que os móveis da casa precisam ter um padrão X de altura, mas aqueles de uso dos pequeninos devem ser elaborados conforme a ergonomia da criança, especialmente mesas e cadeiras.
  4. Não coloque texturas nas paredes de dentro e nem nas de fora da casa. Isso pode evitar futuros machucados, já que as crianças sempre têm o costume de brincar rente a parede.
  5. Nos ambientes molhados, como banheiros, áreas de serviço e cozinhas, opte por usar pisos antiderrapantes. Caso seja casa de aluguel e o revestimento não tenha essa função, vá até uma loja de matérias de construção e compre produtos antiderrapantes que podem ser colocados no piso, isso já servirá bastante.
  6. Aqueles pisos de madeira que precisam de cera para manter-se bonitos, não são considerados como boas ideias quando o assunto é juntar praticidade e crianças. Sendo assim, a melhor coisa é escolher pisos de madeiras que possam ser limpos usando apenas um pano limpo e úmido.
  7. É importante fazer a instalação de redes de proteção nas sacadas e janelas, independente da alturas das mesmas. Use sempre cores marrom ou preta, que se mostram menos visíveis que aquelas brancas, pois elas logo ficam sujas e encardidas. A troca ou manutenção delas deve ser efetuada de cinco em cinco anos, ou quando houver necessidade.
  8. Todos que tem filhos em casa sabem que o sofá é a grande vedete da sala, nele rolam grandes brincadeiras, especialmente as de pular. A melhor maneira de espantar problemas é optar por tecidos que tenham recebido tratamento especial, como aqueles utilizados na indústria náutica, que ajudam bastante na hora da limpeza e se mostram mais resistentes. Esqueça aqueles que possuam aparência mais plastificada. Atualmente há alternativas de camurça, atoalhados, veludo, que juntam praticidade e conforto.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Móveis

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *