Reforma na Cozinha

A casa é sempre uma das coisas que o brasileiro coloca maior prioridade. Isso porque, a residência é um local considerado “sagrado”, já que nela você pode descansar, receber amigos, fazer festas, enfim. A casa é um santo refúgio para todas e todos.

No entanto, muitas pessoas ainda são reféns do temeroso aluguel, por não conseguirem arrecadar fundos necessários para dar entrada num imóvel próprio. E, no Brasil, em alguns locais, o preço do aluguel é absurdamente caro. Uma casa com três quartos, por exemplo, pode ultrapassar a pesada cifra de um mil reais de mensalidade, o que compromete e muito a renda do trabalhador.

Quando se consegue comprar a tão sonhada casa própria, muitas pessoas conseguem obter a vantagem de poderem moldá-la a seu bel prazer. Ou seja, a cor externa e interna pode ser personalizada do jeito que o morador quiser, fora algumas reformas básicas que todas as casas devem passar periodicamente, para evitar problemas estruturais no futuro. E a cozinha é um ambiente que sempre requer cuidado e atenção, pois é lá que a alimentação é preparada e, portanto, necessita de uma reforma bastante minuciosa.

E, o nosso artigo de hoje está totalmente dedicado a ajudar você a reformar a sua cozinha. Aqui, você vai conferir algumas dicas bastante úteis para que você obtenha o melhor resultado em sua reforma. Além disso, outras informações interessantes sobre o tema deixarão o processo de reforma ainda mais fácil e satisfatório. Vamos lá?

Reformar a Cozinha: Primeiros Passos

Para que a reforma em sua cozinha seja feita da maneira mais prática, rápida e barata possível, é necessário que um planejamento seja feito com bastante antecedência. Você deve colocar no papel os reparos que você julga necessário que sua cozinha receba. Por exemplo, a janela do cômodo está enferrujada, ou seja, a troca dela é uma opção a se considerar. No entanto, você deve analisar se, de fato, a troca dela é de urgência ou se ela pode ser reformada de algum jeito: alguns locais vendem produtos químicos que recuperam certos graus de ferrugem, além de proteger o ferro de corrosões futuras.

Caso a troca deva ser feita, você deve colocar no papel as outras reformas necessárias, para ver o que pode ser deixado para mais tarde e assim economizar dinheiro, ou, ainda, para ter uma noção do quanto vai gastar. Se ela precisar de um novo reboco, você deve calcular o preço dos materiais de construção necessários para realizar a obra, juntamente com o preço que o pedreiro e o seu auxiliar (se tiver) irão cobrar pela realização do serviço. Se o pedreiro for conhecido há muito tempo por você, tente negociar com ele um preço melhor pelo tempo de serviço, se a obra demandar muito tempo.

Outra dica é pesquisar preços pela cidade, e também pela região vizinha, sobre os produtos e objetos que serão adquiridos para a reforma. Geralmente, quando uma cidade é pequena, os preços costumam ser bastante altos. Em cidades grandes, no entanto, os preços são mais baixos, por conta da presença de várias lojas de materiais. Quando se compra em grande quantidade, também, o preço costuma sair bem mais em conta do que se a compra for de poucos produtos.

Reformar a Cozinha – Escolhendo Os Detalhes

Depois de colocar na lista tudo que será necessário para executar a obra, você deve se atentar ao que será escolhido para, depois, não se arrepender. Por exemplo, se você deseja trocar os pisos e azulejos da cozinha, vale buscar ideias de como deixar sua cozinha mais leve e simples, sem perder a elegância. Escolher tons claros ajuda a reforçar o ar “clean” da cozinha, além de transparecer maior higiene. Caso escolha tons mais escuros para os ladrilhos, é bom estar ciente de que o ambiente vai passar a impressão de um local mais escuro, mesmo com bastante iluminação. Tons pretos combinam mais, geralmente, com eletrodomésticos de cor preta ou inox, como as novas geladeiras, fogões e micro-ondas que estão saindo ultimamente. A sujeira se torna menos notável em locais escuros, sendo recomendado para aqueles que não são fãs de fazer o cômodo “brilhar” de limpeza.

Um dos motivos pelos quais as pessoas escolhem a cozinha para ser reformada é, justamente, a sujeira nas paredes e no chão provocado pelo uso do fogão, já que a gordura de frituras, por exemplo, costumam impregnar nas paredes, dificultando e muito o processo de limpeza. Uma dica é que, se couber no orçamento da reforma, uma coifa seria um grande aliado para evitar que a gordura e fumaça ficassem retidos na cozinha, sendo descartados na parte externa da casa.  Além de deixar sua cozinha mais limpa, ela ainda ajuda a não deixar cheiro de alimentos e frituras a se espalharem pela casa.

Reformando a Cozinha – Móveis

Se você dispõe de bastante dinheiro para reformar a sua cozinha, não hesite em realizar as trocas de móveis, pois eles, com o tempo, também se deterioram. Mudar as cores deles é uma ótima ideia, pois transmite a ideia de um espaço totalmente renovado. Cores vivas é cada vez mais tendência, como o amarelo e o vermelho, e dão um toque mais jovem na sua cozinha.

Se você optar por uma cozinha na cor amarela, busque móveis que sejam da cor ou que combinem com ela. Uma mesa branca com banquetas amarelas são um grande diferencial na hora de ornamentação. As geladeiras, embora tenha o inox como “queridinho”, cada vez mais estão ganhando cores, inspiradas nos móveis e eletrodomésticos antigos, mas com maior requinte e modernidade.

Outra opção a se considerar é, se o dinheiro permitir, consultar um local especializado sobre cozinhas planejadas. Uma das maiores vantagens é o aproveitamento de espaço, que costuma ser bastante satisfatório, além de maior liberdade para deixar a cozinha com a sua cara e personalidade.  Em redes famosas, as cozinhas planejadas costumam sair com preço entre 10 a 20 mil reais. No entanto, marceneiros costumam dar conta do serviço, com perfeição e ainda cobram um preço bem mais em conta. Por isso, mais uma vez a dica: pesquise muito antes de comprar os produtos ou fechar negócio.


Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Reforma

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *