Renegociação dos Juros

Recentemente o setor de imoveis foi beneficiado por uma ação indireta do governo, ou seja, os juros sofreram uma queda considerável em suas taxas básicas e os reflexos foram percebidos no setor de financiamento de imóveis, o que é uma ótima noticia. A questão é que milhares de contratos são fechados diariamente e as pessoas que assinaram seus contratos e puderam adquirir a Sua Casa pouco antes da redução dos juros menores se sentem prejudicadas com a mudança, pois entendem que poderiam ser beneficiadas pelos Juros Menores. A legislação a cerca de sistemas de financiamento é cheia de particularidades, porém os advogados orientam para que os consumidores se dirijam as agencias bancárias e ou financeiras e tentem a renegociação dos juros, o que sem duvida não sera visto com bom olhos pelos gerentes destas instituições.

Taxas

Renegociação de Juros

A conquista da casa ideal e sua é a realização de um sonho, mas nem sempre se pode curtir este momento de tão envoltos que estamos com a burocracia que envolve um sistema de Consórcio para Compra de Imóveis, um financiamento em longo prazo, etc. A prudência e fundamental na compra de casas pois os contratos são extremamente minuciosos e difíceis de entender, pois sua linguagem é especificamente técnica sendo inteligível para advogados que estejam inteirados neste ramo e quando se trata de renegociação de juros sempre precisaremos de um bom advogado.

Financiamento

Financiamento

Por esta razão é aconselhável que se tenha muita cautela ao fechar um contrato de aquisição de imóvel para sair do aluguel, a presença de um advogado pode fazer a diferença entre o sossego de seus negócios ou uma série de incomodações futuras causadas por falhas de comunicação. Os órgãos responsáveis pela defesa do consumidor assim como advogados são incisivos ao afirmar que é possível uma renegociação dos juros sim, especialmente se o seu banco reduziu os juros de financiamento, e recomendam ainda que o consumidor leve consigo uma contraproposta de outra instituição bancária buscando um acordo razoável.

Dinheiro

Dinheiro

Caso o banco se negue a renegociação dos juros, o consumidor tem todo o direito de recorrer à outra instituição financeira buscando a quitação do débito com a agência bancaria anterior e refazendo o financiamento com a devida redução dos juros no banco atual. A Tentativa de Recuperação dos possíveis prejuízos é um direito garantido em lei, e neste caso os valores são muito consideráveis, em alguns casos a economia poderá alcançar uma média de R$ 12.000,00. Os bancos por sua vez não irão perder já que a redução das taxas para eles é mais significativa do que aquela repassada ao consumidor final, trata-se apenas de uma questão de justiça e boa vontade para fazer a renegociação de juros.

Esta mesma tentativa pode ser feita para quem ingressou no Sistema Financeiro de Habitação cujo teto foi acrescido em R$ 150.000,00 deixando os apartamentos com parcelas mais baixas. Cabe aos bancos usarem de bom senso e justiça para com seus clientes. Concluímos disso que não é costume dos consumidores fazer uso correto de seus direitos referentes aos contratos devido a dificuldades na compreensão dos mesmos, a isso os advogados chamam de “portabilidade”.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Notícias

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *