Novas Tecnologias Para Reduzir o Consumo De Energia Elétrica Em Casa

O consumo exagerado de energia elétrica é um dos itens que mais pesam no orçamento familiar, por isso, e importante se fazer uso de todas as tecnologias apresentadas no mercado e ainda quando possível, aquelas que estão em fase de desenvolvimento.

Novas Tecnologias Para Reduzir o Consumo De Energia Elétrica Em Casa

Novas Tecnologias Para Reduzir o Consumo De Energia Elétrica Em Casa

Saiba Mais Sobre As Novas Tecnologias Para Reduzir o Consumo De Energia Elétrica

Na cidade de São Paulo é possível se encontrar uma casa cheia de soluções práticas e inteligentes para se conseguir economizar energia. Ela é chamada de A CasaE, tendo sido criada pela Basf, e possui 400 m² de construção e foi erguida para revelar as mais novas tecnologias que ajudam na redução do consumo elétrico, em uma média de 70%.

A grande diva apresentada na casa dos produtos inteligentes foi a possibilidade de se controlar a parte térmica dos ambientes, assim há a diminuição no uso do ar-condicionado. Uma das possibilidades é que se faça uso de microcápsulas poliméricas, uma forma de plástico, em placas de gesso e massas.

Essa grande novidade não pode ser encontrada ainda em nosso país, mas está à venda em diversos países, como Estados Unidos e Alemanha, com isso, a temperatura ambiente não ultrapassa os 25º C.

Saiba Mais Sobre As Novas Tecnologias Para Reduzir o Consumo De Energia Elétrica

Saiba Mais Sobre As Novas Tecnologias Para Reduzir o Consumo De Energia Elétrica

Sistema De Construção

A casa aponta alternativas tecnológicas relacionadas ao sistema de construção. Como o uso de blocos de poliestireno, outro plástico, junto às partículas de grafite. Esse material que foi posto no teto e nas paredes da CasaE conseguiu absorver os raios infravermelhos e promoveu o isolamento térmico de até 70% a mais que o uso da alvenaria comum.

Há ainda outra proposta mostrada no projeto, relacionada a uma pigmentação de tinta, que diminui a absorção dos raios do sol.

As propostas colocadas na CasaE abarcaram ainda o conforto acústico. Os forros aplicados em determinados ambientes, como home teather, auditório, e sala de reunião receberam o revestimento de espuma, com tratamento antichama, com melanina, que proporciona uma maior proteção acústica.

Além disso, ainda há a tecnologia aplicada nos pisos que possuem propriedade de drenar a água, bem como a de serem impermeabilizantes, colocados na área externa da casa, e ainda o placas fotovoltaicas, das tintas antibactéria, e também placas solares.

Essa proposta de casa econômica custou aproximadamente R$ 3 milhões, o que ainda inclui os gastos com a obra, compra do terreno de 1.700 m² e decoração dos ambientes. O investimento é cerca de 30% maior ao de uma casa normal, porém, a recuperação ocorre a partir de médio prazo.

A decoração imposta aos ambientes da casa econômica e inteligente foi executada pelo arquiteto Gustavo Calazans. A CasaE é um projeto oferecido de forma permanente, por isso, sua decoração será modificada todos os anos, e sempre poderá ser visitada pelo grande público. A expectativa dos criadores da casa é de receber, ao ano, no mínimo cinco mil pessoas.

Saiba Mais

Conforme pesquisas feitas, uma casa bem projetada e feita de maneira forma eficiente deve usar algumas das tecnologias recentes que foram desenvolvidas em projetos, sendo capaz de diminuir o consumo de energia em mais ou menos 64%. Esse consumo pode variar de família para família, pois há aquelas que são mais econômicas e outras não.

Muitos sistemas usados nas famosas casas eficientes são perfeitamente acessíveis a maioria das pessoas. Entretanto, ainda não são usadas por pura falta de conhecimento da população. Essas tecnologias, além de minimizar o impacto realizado sobre o meio ambiente, ainda trazem grande benefícios econômicos às famílias. O investimento na hora da compra dos equipamentos é amplamente recuperado com a diminuição no consumo de energia elétrica.

O custo inicial de implantação do sistema é pouco maior, porém, os benefícios são praticamente iguais, e, por isso, em pouco tempo se mostra bastante rentável.

A intenção dos idealizadores dos sistemas implantados na casa inteligente é a de mostrar aos usuários que é possível usar tudo e ainda pensar no meio ambiente. Além disso, a questão está acima de saber se um ou dois aceitarão a proposta, mas que pensem no bem maior dos recursos naturais, vendo que é possível se viver com conforto e viver com sustentabilidade ao mesmo tempo.

Dicas Básicas Para Economizar Energia

Há algumas dicas óbvias, que quase todos já sabem, mas muito poucos praticam. Algumas podem até ser novidade e transformar completamente o cotidiano da residência, especialmente no tocante ao valor pago na conta de energia elétrica.

Vejamos:

  • Caso esteja um tempo gostoso, mantenha o chuveiro voltado na posição “verão”, somente com isso você já economizará 30% de energia elétrica e, além disso, desentupa sempre que lembrar os buraquinhos de saída d’água.
  • Caso tenha o hábito de deixar a torneira aberta quando escova os dentes, saiba que em apenas 5 minutos você gasta 12 litros de água. Então, quando molha a escova, fecha a torneira, faz a escovação e depois enxagua a boca, a economia é gritante, apenas meio litro d’água é usado.
  • Quando for lavar a louça, primeiro molhe as peças, depois feche a torneira, ensaboe tudo e depois enxague tudo de uma vez.
  • Não abra a geladeira para pensar. Veja primeiro o que vai retirar dela e somente depois abra, pois esse movimento abre e fecha aumenta muito o consumo de energia, pois o eletrodoméstico precisar trabalhar mais para conseguir manter frio o ar de dentro, vez que o ar de fora entrou e esquentou o ambiente. Secar roupa atrás da geladeira também aumenta muito o gasto com energia.
  • Quando for regar as plantas, opte pelo regador, assim você usará apenas a quantidade certa de água e não desperdiçará nada.
  • Ao invés de usar água para limpar a calçada, primeiro varra bem com a vassoura para retirar toda a sujeira e use a água somente para remover a poeira.
  • Deixe as luzes de toda a casa desligada durante o dia, aproveite sempre o máximo que puder a iluminação natural, especialmente nos meses de verão, por isso, deixe as cortinas e as janelas abertas.
  • Prefira sempre as lâmpadas fluorescentes, já que gastam menos e duram bem mais.
  • Remova todos os equipamentos eletrônicos da tomada quando não for mais usá-los. Ainda aqueles que estejam em standby, pois até assim eles consomem energia.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Notícias

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *