Facilidades de Negociação

Facilidades de negociação
A aquisição da casa própria é e sempre será um dos maiores sonhos das pessoas que vivem de aluguel, afinal pagarem mensalmente por um imóvel que nunca será seu pode ser um bom negócio para o proprietário do imóvel, mas não para o inquilino, além do que uma Mudança Custa Caro, e inquilinos se mudam freqüentemente. Instituições governamentais e empresas privadas estão sempre em busca de Soluções Inteligentes para sanar o déficit de moradia, especialmente para pessoas de baixa renda, e sendo assim, a partir de muitas discussões surgem certas facilidades de negociação. A forma mais buscada para a aquisição da casa própria ainda são os financiamento em longo prazo e o Consórcio para Compra de Imóveis, pois com eles é possível ir de encontro às especificidades do consumidor com certas facilidades de negociação bem como a adequação de prazos e juros menores conforme a disponibilidade do orçamento familiar.
A exemplo das iniciativas do governo que possibilitaram Juros Menores para o setor através de considerável redução nas taxas básicas, as incorporadoras de imóveis tem buscado inovar no que se refere as facilidades de negociação, e sendo assim atualmente o setor imobiliário tem aceitado seu imóvel usado como entrada para o pagamento de Sua Casa nova. É mais ou menos como se faz com a compra de carros, ou seja, usados e semi-novos são aceitos na negociação no mercado automobilístico. Talvez esta medida seja uma Tentativa de Recuperação e aquecimento do mercado imobiliário, mas independente das intenções das incorporadoras o fato é que as facilidades de negociação representam uma boa oportunidade para os consumidores que desejam se mudar e não dispõe de grandes quantias para investir.
Mas apesar de todas as tentadoras facilidades de negociação cabe lembrar que ao realizar este tipo de negócio muitos aspectos devem ser levados em conta, ou seja, Prudência é Fundamental. Na verdade uma incorporadora não é necessariamente ligada a uma construtora de imóveis e nem mesmo a uma imobiliária. Sendo assim para que se entenda melhor vamos aqui denominá-la como uma espécie de “atravessadora’, ou seja, funciona como um elo entre o consumidor e a imobiliária ou proprietário do imóvel buscando facilidades de negociação. Não há duvidas de que esta prestadora de serviços, a incorporadora, deverá tomar todas as providências referentes à documentação da casa que esta sendo oferecida como entrada no negócio, cobrando muito bem para isso, assim como dos aspectos legais referentes ao imóvel a ser adquirido, mas ela não se responsabiliza pela qualidade deste, além disso, você esta sujeito a ter seu imóvel avaliado muito abaixo do preço de mercado. Com dizem popularmente “nem tudo que reluz é ouro”, portanto para que se consolide um bom negócio é muito importante que seja feita uma minuciosa pesquisa de mercado a cerca da valorização de seu imóvel bem como daquele que deseja adquirir.

A aquisição da casa própria é e sempre será um dos maiores sonhos das pessoas que vivem de aluguel, afinal pagarem mensalmente por um imóvel que nunca será seu pode ser um bom negócio para o proprietário do imóvel, mas não para o inquilino, além do que uma Mudança Custa Caro, e inquilinos se mudam freqüentemente. Instituições governamentais e empresas privadas estão sempre em busca de Soluções Inteligentes para sanar o déficit de moradia, especialmente para pessoas de baixa renda, e sendo assim, a partir de muitas discussões surgem certas facilidades de negociação. A forma mais buscada para a aquisição da casa própria ainda são os financiamento em longo prazo e o Consórcio para Compra de Imóveis, pois com eles é possível ir de encontro às especificidades do consumidor com certas facilidades de negociação bem como a adequação de prazos e juros menores conforme a disponibilidade do orçamento familiar.

Bens Negócios Imobiliários

Bens Negócios Imobiliários

A exemplo das iniciativas do governo que possibilitaram Juros Menores para o setor através de considerável redução nas taxas básicas, as incorporadoras de imóveis tem buscado inovar no que se refere as facilidades de negociação, e sendo assim atualmente o setor imobiliário tem aceitado seu imóvel usado como entrada para o pagamento de Sua Casa nova. É mais ou menos como se faz com a compra de carros, ou seja, usados e semi-novos são aceitos na negociação no mercado automobilístico. Talvez esta medida seja uma Tentativa de Recuperação e aquecimento do mercado imobiliário, mas independente das intenções das incorporadoras o fato é que as facilidades de negociação representam uma boa oportunidade para os consumidores que desejam se mudar e não dispõe de grandes quantias para investir.

Curso de Negociação Imobiliária

Curso de Negociação Imobiliária

Mas apesar de todas as tentadoras facilidades de negociação cabe lembrar que ao realizar este tipo de negócio muitos aspectos devem ser levados em conta, ou seja, Prudência é Fundamental. Na verdade uma incorporadora não é necessariamente ligada a uma construtora de imóveis e nem mesmo a uma imobiliária. Sendo assim para que se entenda melhor vamos aqui denominá-la como uma espécie de “atravessadora’, ou seja, funciona como um elo entre o consumidor e a imobiliária ou proprietário do imóvel buscando facilidades de negociação.

Negociação de Imóveis Industriais

Negociação de Imóveis Industriais

Não há duvidas de que esta prestadora de serviços, a incorporadora, deverá tomar todas as providências referentes à documentação da casa que esta sendo oferecida como entrada no negócio, cobrando muito bem para isso, assim como dos aspectos legais referentes ao imóvel a ser adquirido, mas ela não se responsabiliza pela qualidade deste, além disso, você esta sujeito a ter seu imóvel avaliado muito abaixo do preço de mercado. Com dizem popularmente “nem tudo que reluz é ouro”, portanto para que se consolide um bom negócio é muito importante que seja feita uma minuciosa pesquisa de mercado a cerca da valorização de seu imóvel bem como daquele que deseja adquirir.

Para te ajudar a fazer uma boa negociação ao comprar um imóvel, confira as nossas dicas:

Dica 1: Prepare-se Financeiramente Para a Compra

Para fazer um investimento deste tamanho é necessário se preparar. Por mais que sua opção de pagamento seja um financiamento, vai ser necessário arcar com as despesas da entrada, da documentação e outros gastos que surgirem no decorrer do caminho.

Se você quer fazer uma boa negociação, é importante guardar o máximo de dinheiro possível para dar a entrada. Dessa forma você conseguirá melhores preços para comprar a tão sonhada casa própria.

Dica 2: Informe-se Sobre o Financiamento e Faça Sua Inscrição

Há uma grande diferença entre um comprador que tem cadastro pré-aprovado para um empréstimo de outro que ainda nem procurou saber sobre os trâmites. Estar pré-aprovado vai lhe poupar muito tempo e energia, pois você saberá exatamente o valor liberado que será liberado.

Assim você não perderá tempo visitando casas que não pode pagar. Esse cadastro também te dá a oportunidade de conseguir negociações muito mais vantajosas. Faça sua pesquisa: Saiba mais sobre as taxas, juros e verifique se não há quaisquer custos ocultos no empréstimo.

Dica 3: Evite Disputar um Imóvel

Você não é a única pessoa da sua cidade que está procurando um imóvel para comprar, por isso existe o risco de você gostar de uma casa pela qual já existe um interessado. Não há como evitar esse tipo de situação. Porém, pense bem antes de disputar uma casa com outro comprador. Afinal, quanto maior a procura por algo, mais alto será seu preço. Então se a sua intenção é fazer uma boa negociação, melhor fugir disso.

Dica 4: Não Tente Ler o Futuro do Mercado Imobiliário

Não fique obcecado com a ideia de tentar descobrir quando é o melhor momento para comprar um imóvel. Tentar antecipar o futuro do mercado imobiliário é impossível. O melhor momento para comprar é quando você encontrar a casa perfeita e quando pode pagar por ele. O mercado imobiliário é cíclico, ele sobe, desce e vai para cima novamente. Então, se você tentar esperar o momento perfeito, você provavelmente vai perder tempo e muitas oportunidades.

Dica 5: Maior Não é Sempre Melhor

A maioria das pessoas é atraída pelas casas maiores e mais bonita. Mas a maior geralmente não é melhor quando se trata de casas. Imóveis muito grandes só atingem um público muito pequeno. Quando se trata de um imóvel não basta pensar apenas na negociação da compra, é preciso levar em consideração também a negociação para uma possível venda no futuro. Por isso, se você quer fazer um bom negócio, invista em uma casa em um tamanho considerado padrão para a sua região.

Dica 6: Deixe as Emoções de Lado

Comprar uma casa com base em emoções não é, nem de longe, um bom negócio. Se você se apaixonar por um imóvel, pode acabar tomando algumas decisões financeiras muito ruins. Há uma grande diferença entre suas emoções e sua razão. Agir com sua razão significa que você reconhece que você está fazendo uma boa negociação. Por outro lado, agir com suas emoções significa que você está encantado com a cor das paredes ou o quintal. Lembre-se, é um investimento, então fique calmo e seja sábio.

Dica 7: Contrate um Profissional Para Avaliar o Imóvel

Você compraria um carro sem verificar o motor? Claro que não. Contrate um especialista para verificar o imóvel e sua estrutura. Isso vai ter um custo, mas que é considerado pequeno perto do prejuízo que poderá ter comprado uma casa ruim.

Este profissional vai fornecer-lhe informações para que você possa tomar uma decisão sobre se deve ou não comprar o imóvel em questão. Esta é realmente a única maneira de obter uma opinião imparcial de terceiros. Não se deixe levar pelo que diz o corretor, afinal ele tem todo o interesse de dizer que a casa é perfeita.

Dica 8: Estipule um Valor Para Iniciar a Negociação

Seu lance de abertura deve ser baseado em duas coisas: o que você pode pagar e o que você realmente acredita que a propriedade valha. Defina um valor que seja justo e razoável e que não ofenda o vendedor.

Muita gente acha que deve oferecer o menor valor possível na primeira oferta. Mas tudo depende de como está o mercado imobiliário na época. Você precisa pesquisar os valores de outras casas da região e verificar qual o preço médio por metro quadrado. Dimensionar uma casa com base no preço por metro quadrado é uma ótima forma de fazer um bom negócio.

Dica 9: Passeie Pelo Bairro

Antes efetuar a compra, dê um passeio pelo bairro, de preferência em várias partes do dia. Muitas pessoas acabam se arrependendo de comprar imóveis quando descobrem que o bairro não era para eles e não tem o estilo que eles esperavam.

Passe pelas ruas para ver o que está acontecendo no bairro. Descubra onde fica o supermercado mais próximo e outros serviços que são importantes para você. Mesmo se você não tem filhos, pesquise as escolas, porque isso afeta o valor de sua casa de uma forma muito grande para se um dia pretender vende-la. A localização pode chegar a afetar mais de 20% do valor do imóvel, por isso é importante se atentar a isso.

Dica 10: Evite os Gastos Extras

Uma das diferenças entre alugar e comprar uma casa são os custos com a manutenção, reformas e impostos. A maioria das pessoas apenas se concentra no valor pelo qual o imóvel está sendo vendido, e se esquece de outras despesas, tais como impostos sobre a propriedade.

Novos proprietários também precisam estar preparados para pagar por reparos, manutenção e potenciais aumentos do imposto de propriedade. Certifique-se de citar os gastos que terá após a compra ao fazer a sua oferta. Com este argumento você conseguirá uma ótima negociação.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Imóveis

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários