Compensa Financiar Casa ou Apartamento?

O sonho dos brasileiros não muda com o passar do tempo, as famílias tem sempre o desejo de comprar uma casa ou apartamento para chamar de seu. Se há alguns anos era muito difícil que alguém conseguisse sair do aluguel para um imóvel próprio hoje em dia isso é mais comum em especial devido a facilidade de fazer financiamentos.

No entanto, será que compensa mesmo comprar um imóvel financiado em 20 ou 30 anos? Devemos pensar que nesse período é possível que aconteçam mudanças significativas na região em que o imóvel está localizado bem como na vida do proprietário. Dessa forma quanto mais tempo irá durar o financiamento mais difícil fica fazer essa previsão.

Prós e Contras

Se você está pensando em financiar o seu imóvel confira mais sobre os prós e contras de assumir esse compromisso longo. Saiba o que deve ser considerado antes de se endividar e quais são as características do imóvel que devem ser consideradas em relação ao futuro.

A Região do Imóvel

Se em um ano muitas coisas podem mudar imagine em três décadas. Nesse longo período de tempo pode acontecer de a região em que você escolheu comprar o seu imóvel se transformar. Além disso, a sua vida pode mudar, pois você pode ser solteiro e se casar ou então ser casado e se divorciar. Você ou um membro da sua família pode vir a falecer ou então perder o emprego entre outras coisas.

Dica

Mesmo que essa questão seja muito importante de pensar é importante lembrar que não é exatamente um caminho sem retorno uma vez que é possível amortizar o0 seu financiamento em qualquer momento com os seus recursos próprios ou mesmo a cada dois anos usando o seu FGTS.

Lembre-se que não é porque você pegou crédito de 30 anos que quer dizer que você precisa levar 30 anos para fazer o pagamento. Obviamente que quanto menor é o tempo do seu financiamento menos juros serão pagos. Quem faz um financiamento em mais tempo e amortiza o saldo devedor reduz os juros que são cobrados pela quantia a ser cobrada.

Alternativa

Existe ainda a possibilidade de vender o imóvel que você financiou no meio do período de pagamento de maneira a passar a dívida para o comprador. Trata-se de uma possibilidade mais complicada, mas que não deixa de ser possível. O financiamento passa a ficar em nome do comprador que passa a ser o responsável pelo pagamento do mesmo.

Nesse caso se deve evitar os chamados contratos de gaveta que são contratos feitos entre comprador e vendedor em que o dono original do financiamento continua sendo o responsável. Lembre-se que se o comprador deixar de pagar alguma parcela quem vendeu o imóvel financiado é que irá precisar pagar. Trata-se de um grande risco.

O Entorno do Imóvel

Quem pretende financiar um imóvel por um período tão longo deve ficar atento para a questão do entorno do mesmo. Pode ser que no futuro você prefira alugar o imóvel e ir morar em outro lugar. Tem áreas que podem representar algum tipo de preocupação no futuro como é o caso dos locais que ainda estão em desenvolvimento.

Nessas áreas o futuro é quase incerto em especial quando existem galpões ou imóveis de antigas indústrias que possam vir a ser derrubados tanto para a construção de novos imóveis como para o surgimento de favelas. Esse tipo de mudança afeta diretamente o perfil do bairro, a vista e também a insolação do imóvel.

Dica

Uma escolha mais segura para um financiamento de alguns anos é aquela em bairros que o zoneamento urbano já está decidido. Pense ainda que se você pretende no futuro alugar o imóvel precisará que ele esteja em boas localizações que tenham um bom serviço de transporte público e que fiquem mais próximas a centros comerciais.

Atenção

Quem ainda é jovem e está começando a construir a sua carreira pode criar barreiras para o seu crescimento ao comprar um imóvel financiado num bairro muito distante ou mesmo em outra cidade ou estado. Isso porque a sua mobilidade fica comprometida e pode ser difícil aceitar um cargo que exija que você se desloque demais. Para contornar essa questão escolha um imóvel que tenha boa liquidez e que possa ser alugado com facilidade ou que seja fácil de vender repassando o financiamento.

Você Não Quer Pegar Crédito?

Existem pessoas que tem verdadeira aversão pela ideia de pegar crédito para qualquer coisa. Mesmo que muitos usem o argumento de que o crédito emprestado ajudará a sair do aluguel essas pessoas não querem se endividar. Se este é o seu perfil então não vá contra a sua natureza e aproveite o seu instinto de poupador para fazer uma boa poupança, vender alguns bens e assim ter a chance de comprar o seu imóvel à vista.

Sua Vida é Estável?

Normalmente as pessoas associam a compra de um imóvel a uma grande mudança em suas vidas como, por exemplo, se casar. Porém, isso é um erro, pois a compra do imóvel deve vir da estabilidade da vida.

Analise da seguinte maneira você já está passando por uma grande mudança com o casamento e ainda vai querer assumir um financiamento que irá durar 20 ou 30 anos? Sendo assim estabilize a sua vida profissional e financeira primeiro para somente depois tomar a importante decisão de comprar um imóvel financiado ou não.

O Financiamento Longo é a Melhor Escolha Para Você?

Nos financiamentos mais longos são pagos juros bem mais altos e o comprador tem que pagar os juros desde o começo uma vez que a parcela é composta do valor referente dos juros. Sendo assim concluímos que o financiamento nem sempre é a melhor coisa que você pode fazer, não é mesmo?

Tem casos em que se mostra melhor continuar pagando aluguel e ir poupando aos poucos para fazer a compra do imóvel à vista ou mesmo podendo dar uma entrada mais substancial para reduzir o tempo de financiamento. Quanto menos tempo da sua vida for comprometido para pagar o financiamento melhor será.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Imóveis

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *