Como Funciona a Poluição de Interiores

A qualidade do ar que respiramos está cada vez pior. Usinas para  a produção de energia que são movidas a carvão são responsáveis pela emissão de dióxido de carbono, o famoso CO2, gigantescas carretas emitem gases sujos por seus escapamentos, sem mencionar as vacas que colaboram com uma grande quantidade de metano. Em inúmeros lugares, basta dar uma olhadela pela janela para se dar conta do quanto o ar está poluído.

Entretanto, o que você não sabe é que a poluição dentro de sua casa pode ser muito pior.

Como Funciona a Poluição de Interiores

A poluição existente no interior dos ambientes, também conhecida como a degradação da propriedade do ar em locais fechados, que pode ser conseguida através do uso de da propagação de danosos produtos químicos e demais materiais que causem problemas respiratórios. Com isso tudo ela é capaz de ser até dez vezes pior que a poluição de fora.

Isso acontece em razão das áreas contaminadas que fazem com que as substancias poluidoras se concentrem mais do que ocorreria num local aberto. É simples de se entender o processo: imagine você jogando mais ou menos um litro de petróleo dentro do mar, não seria nem mesmo notado, mas imagine o mesmo litro sendo jogado em sua banheira.

O petróleo do mar sumiria e aos poucos acabaria diluído pela imensa quantidade de água. A mesma quantidade de petróleo jogada na banheira ficaria ali, já que não tem para onde sair. O mesmo passa a ocorrer com os poluentes que são liberados nos pequenos e fechados ambientes, como seu escritório ou sua casa.

Entenda

Você pode até estar pensando que a poluição do ar nos interiores não é capaz de lhe atingir. Até porque, você não está próximo de fábricas, fazendas ou perto de rodovias. Além disso, você não fica próximo de fumantes, também não fuma, nem costuma estar próximo ou usar fogão a lenha.

Entretanto, a poluição de interiores está relacionada a lugares os quais você jamais pensaria, como o terreno onde está construída sua casa ou produtos comuns comprados no supermercado. Além do mais, se você pensar que costumamos ficar cerca de 90% de nosso tempo em locais fechados, sendo que 65% destes estamos dentro de casa, poderá entender porque a poluição do ar dos ambientes fechados é uma importante questão.

Efeitos Colaterais da Poluição de Interiores

Os efeitos colaterais causados pela poluição dos interiores são muitos, e talvez até mesmo piores que uma simples gripe ou resfriado, entretanto, uma exposição prolongada a esses agentes nocivos por causar câncer de pulmão, levar ao coma, e até à morte.

Veja Um Pouco Mais Sobre as Causas Dessa Poluição

PCB, formol e amianto são substâncias que não se pode associar ao ambiente em que vivemos. Ocorre que a probabilidade de que você tenha por perto uma delas em seu dia a dia é bastante grande. Ainda que isso não seja possível, não ache que está livre.

As substâncias que poluem os interiores podem ser soltas em concentração alta ou menores, da mesma forma que acontece quando uma pessoa aperta um vidro de tinta spray, ou pouco, com o passar do tempo, como os produtos que saem através de seu carpete.

Tanto o PCB ou Bifenil Policlorinatado quanto o Formol descritos acima podem ser obtidos nos produtos que costumamos usar em casa. O PCB foi suspenso nos Estados Unidos da América, já na década de 70, entretanto persiste em diversos lugares, como nas vedações, revestimentos de cabos elétricos, acabamentos de pisos em madeira e tintas. Já o amianto, grande fonte de contaminação, teve sua utilização proibida amplamente, e ainda pode ser encontrado em casas mais velhas, tintas de textura, materiais de isolamento, e naquelas lajotas colocadas nos assoalhos.

No caso do formol o problema é bem outro, é usado à vontade por empresas fabricantes de produtos domiciliares e em materiais de construção. Pode ser encontrado em produtos que levam madeira prensada, prateleiras e na confecção de móveis, além de estar presente em tecidos que não precisam passar, tintas e em adesivos.

Vejamos logo abaixo algumas outras causas da poluição atmosférica:

  • Fumaça de Cigarro – A mistura da fumaça que é solta por um cachimbo, cigarro ou charuto enquanto acesos e ainda daquela que é solta depois, pelo fumante.
  • Radônio – Essa substância pode ser encontrada na parte rochosa na qual uma casa é erguida e ainda em inúmeros materiais para construção.
  • Contaminantes Biológicos – Mofo, bactérias, vírus, umidade, restos de pelos de animais, baratas, ácaros,  e também pólen de flores. Muitos deles se desenvolvem em ambientes quentes e úmidos, ou ainda são trazidos do exterior para dentro das residências.
  • Produtos domésticos – Vernizes, tintas, e ainda muitos outros produtos usados na limpeza que têm em sua composição produtos químicos orgânicos que são liberados no decorrer da armazenagem ou também durante o uso.
  • Pesticidas – Grande parte das pessoas já se expos a pesticidas, especialmente em locais fechados. Níveis quantificados de aproximadamente 12 pesticidas puderam ser encontrados no ar dos interiores, conforme pesquisas realizadas.
  • Combustão – Lareiras, aquecedores usados em locais sem ventilação, como aqueles a gás, fogões que usam lenha como combustível e fogões a gás são responsáveis por emitir monóxido de carbono, pequenas partículas e também dióxido de nitrogênio. No mundo todo, mais ou menos 3 bilhões de pessoas ainda dependem de combustíveis sólidos como o carvão e a madeira para conseguir suprir suas necessidades de energia.

A probabilidade de causar danos através do contato com esses tipos de poluentes vai depender, em parte, do quanto uma pessoa é ou não sensível. Os jovens, idosos, e aqueles que possuem alguma deficiência imunológica tendem a um maior nível de sensibilidade. Além disso, a ventilação possui um papel na formal que esses poluentes podem causar danos ou não às pessoas.

Caso exista uma quantidade adequada de ar fresco circulando pelo ambiente, as substâncias danosas não terão tempo hábil para se juntar e chegar a níveis perigosos. Voltando ao exemplo da banheira, o uso da ventilação será o fator de drenagem vagarosa do petróleo na água, deixando-a completamente limpa.

Entretanto,  se a pessoa deixar o ralo fechado o tempo todo, a água ficará suja e a banheira também. Infelizmente, os edifícios projetados mais recentemente e com maior eficiência em termos energéticos possuem uma selagem natural, impossibilitando a circulação  natural do ar e substituição daquele ruim, pelo fresco e perfeito para a respiração.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Dicas

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *