Muros de Divisa do Terreno

Em quase toda obra residencial uma das etapas mais importantes é aquela de fazer o fechamento das divisas do terreno, basicamente construir os muros, cercas ou outras divisórias que ajudem a separar o que é do terreno e que o está fora dele. O muro é fundamental para fazer a delimitação da área do lote por inúmeras razões.

A primeira razão é a questão da segurança e por isso mesmo muitos proprietários optam por construir muros altos que isolem completamente o interior do exterior evitando inclusive o contato visual de quem está do lado de fora. As divisas também podem ser usadas como uma barreira para evitar que pequenos animais entrem na propriedade ou mesmo como simples marco de demarcação do lote.

Que Tipo de Muro Escolher?

Quando o terreno não precisa ser salvaguardado por um muro alto da visão externa, por estar num local sossegado, é possível utilizar muretas pequenas, cercas baixas ou mesmo cercas vivas para fazer a demarcação do lote.

Quem deseja ter mais privacidade em seu terreno, mas não necessita de tanta segurança pode tentar usar elementos como plantas ou muros um pouco menores. Nem sempre um muro até quase o céu é necessário ou a melhor opção.

Cuidados Para Construir o Muro de Divisa do Terreno

Estrutura

Um muro precisa ser muito bem estruturado, pois ele precisará estar pronto para suportar uma grande carga. Em algumas obras ele não ganha a importância que realmente tem e por isso acaba trazendo dores de cabeço para o proprietário depois de algum tempo.

Mesmo que o muro que você vai construir não precise suportar uma elevada carga deve ser bem estruturado. Os muros simples como um muro de arrimo, por exemplo, precisa ter uma boa estrutura.

O mais indicado é que o mesmo profissional que fez o projeto da casa com os seus devidos cálculos trabalhe no projeto do muro para garantir que ele seja construído como se deve.

Fundação

É essencial que o muro de divisa do terreno tenha uma fundação não importa se ela será feita com brocas ou somente com uma viga baldrame ou outro tipo de alicerce. A importância da base do muro está no fato de que se ela for bem feita não haverá a possibilidade de que com o passar dos anos aconteçam recalques diferenciais, ou seja, que partes do muro acabem afundando mais do que outras de forma que ele fique torto.

Armação do Corpo do Muro

Não é só a base do muro que precisa de cuidados, preste atenção também a armação do corpo dos muros. Saiba que quanto maior é um muro mais sujeito as forças horizontais dos ventos ele estará o que torna mais frágil. Para evitar que as cargas que atingem o muro acabem danificando o mesmo é importante que a estrutura dele seja resistente.

A estrutura do muro poderá ser feita sob a forma de pilares de concreto em que o muro fica ancorado ou se preferir com a forma de pilaretes e cintas que fazem uso dos buracos dos blocos para mantê-los de pé. Para esse caso os buracos dos blocos são preenchidos com concreto ou graute que é um material que parece com o concreto em sua formulação, mas que se diferencia por ter uma textura mais fluida. Para reforçar barras de ferro são colocadas nos espaços.

Nesse tipo de armação de muro são feitas algumas fileiras com blocos do tipo canaleta e são colocados barras de ferro no sentido horizontal com um pouco mais de concreto ou graute. Assim o muro terá uma estrutura forte que o ajudará a não se deformar e ainda cumprirá a sua função de deixar o terreno isolado.

Os Materiais

Blocos de Concreto e Tijolos de Barro Maciço

Em geral os muros são construídos com blocos de concreto ou mesmo com materiais cerâmicos que oferecem uma sensação de mais segurança e estabilidade. Porém, apesar disso existem outros materiais que podem ser usados como, por exemplo, tijolos que são feitos de barro maciço.

Uma das principais diferenças entre os muros de blocos de concreto normais e aqueles de tijolos de barro maciço é que o último demora mais tempo para ficar pronto e também sairá mais caro. Entretanto quem deseja um visual estético com os tijolos aparecendo pode gostar desse tipo de material. Se você quer esse visual, mas não quer gastar muito pode construir um muro convencional e revesti-lo de tijolos de barro.

Pedra

Outro material que é bastante usado para a construção de muros é a pedra. Trata-se de um material que tem história em construção de muros, pois durante séculos foi a principal matéria-prima utilizada para esse fim. Como é um material bastante pesado acaba dispensando a necessidade de construção de uma estrutura específica para manter a estabilidade do muro uma vez que o peso das pedras já é o suficiente para resistir às intempéries do tempo.

Ressaltamos que quem optar por usar pedras para construir o seu muro deverá ter um cuidado especial em relação a carga que será feita sobre o solo uma vez que se trata de um material bastante pesado. O cálculo das bases é essencial para garantir que no futuro você não enfrente grandes problemas.

Assim como sugerimos acima é possível que você construa um muro com blocos de concreto e apenas faça o revestimento com pedras. O mais interessante é que isso permite que vários tipos de pedra sejam utilizados para fazer o revestimento. Como você vai usar menos material pode investir em pedras mais caras como o mármore, por exemplo.

Técnicas Antigas

Quem deseja um visual diferenciado para o muro do seu terreno pode ainda usar técnicas antigas e que são menos comuns hoje em dia. Um material interessante para isso é a taipa em que se usa a terra socada como principal material.

Também é possível usar solo-cimento em que a terra é acrescida de cimento para que se chegue a um material mais resistente. Quem se interessou por uma dessas ideias deve procurar a ajuda de um profissional com experiência para que seja bem feito.

 

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Construção

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *