Como Tirar Espuma Expansiva da Madeira?

O Poliuretano

O poliuretano é a base da composição das espumas expansivas. Ele é um polímero constituído de cadeias orgânicas que estão unidas por meio das chamadas ligações uretânicas. Além de ser utilizado nas espumas expansivas, ele também é muito encontrado em tapetes, fibras, tintas e adesivos de alto desempenho. O nome desse polímero foi dado devido ao fato que as cadeias que foram citadas, serem formadas de modo geral por uretano ou carbamato.

O químico Otto Bayer foi quem desenvolveu esse elemento, na época em que a Segunda Guerra Mundial de iniciava. Sua maior intenção era criar um possível substituto para a borracha.

É possível que esse polímero tenha diversos tipos de densidade e de dureza, e isso é mutável conforme o monômero usado é alterado, e também de acordo com que se são adicionados aditivos que visam modificar as propriedades originais de poliuretano. Isso pode torná-lo mais estáveis quimicamente e até mesmo mais resistentes contra a combustão.

Já as propriedades mecânicas do poliuretano sofrem as principais influências a respeito de seu formato e da funcionalidade da molécula, desse modo, pode existir poliuretanos mais rígidos ou mais macios e flexíveis, contando com as características alteradas pelos catalisadores, já que eles fazem com que novas estruturas sejam criadas dentro da espuma.

Aplicações do Poliuretano

A versatilidade e utilidade do poliuretano já foi um pouco citada acima, mas o seu principal e mais enfocado uso são nas espumas – que inclusive são o foco desse artigo. – Essa espuma é encontrada, na maioria dos casos, camuflada em outros tipos de materiais, como por exemplo em freezers, refrigeradores, dentro de paredes metálicas, entre outros, já que ela funciona muito bem como um isolante térmico.

Além disso, o poliuretano também pode ser usado como verniz e para fazer revestimento em trabalhos a base de madeira, dando um ótimo acabamento a qualquer peça. Porém, esse verniz não penetra completamente na madeira, e assim sendo, ela não oferece tanto brilho como outros tipos de vernizes, e caso seja submetido a altas temperaturas também pode apresentar algumas marcas esbranquiçadas.

Outra aplicação do poliuretano aparece nas colas e nos adesivos, principalmente em trabalhos em madeira, tendo como maior vantagem a capacidade de ser resistência a água. O material também é bastante utilizado na montagem e fixação de vidros na indústria automotiva.

O poliuretano também é usado na fabricação de pneus rígidos, como por exemplo rodas de skate, que precisam ser bastante reforçadas e possuir grande resistência a abrasão. Além disso, ele também pode fazer parte de pneus de bicicletas e até mesmo de cadeiras de rodas. Já sua espuma – voltando a falar da parte automotiva – pode ser encontrado no interior de carros, principalmente nos assentos, locais de apoio para braços e cabeça e no revestimento do teto.

Muitos calçados – especialmente os femininos – também podem ser confeccionados por meio do poliuretano. Existem também preservativos feitos a base desse polímero, que funcionam como uma alternativa ao látex, trazendo muitos benefícios para pessoas alérgicas por exemplo.

A área técnica não fica atrás no quesito uso do poliuretano, já que ele é até conhecido como “plástico de engenharia”, e assim é muito utilizado na indústria e nas manufaturas de modo geral, como  no revestimento de cilindros que servem para prensar papéis na confecção, ou em diversos tamboreadores de máquinas. Ele também é muito utilizado em plataformas de petróleo e nos mercados de mineração, principalmente na proteção contra abrasão de algumas tubulações.

A Espuma Expansiva

De forma original, a espuma é utilizada na fixação de janelas de ferro, batentes, isolamento dos mais diversos encanamentos e saídas elétricas, entre outras coisas. A espuma é produto muito eficaz e consequentemente econômico, servindo como absorvente de sons e vibrações, garantindo muito conforto. Ela também é ótima em sua capacidade de não ceder a pressão e não encolher, tornando-a assim a melhor opção quando se deve ser útil contra chuva, poeira e vento, podendo ser utilizada tanto em áreas externas, quanto internas.

A aplicação da espuma é feita de maneira bem simples, devendo apenas ter o cuidado de higienizar e limpar a superfície antes, umedecê-la, agitar a embalagem do produto e utilizá-la conforme instruções, esperando um dia inteiro para sua secagem completa.

Como Remover Espuma Expansiva da Madeira?

A remoção da espuma expansiva da madeira sem danificá-la pode ser bastante difícil, pois como foi citado acima, uma das principais propriedades da espuma é aderir a quase todos os materiais.

A princípio, pode se utilizar pano embebido no álcool, caso não seja eficiente, será necessário partir para uma espécie de raspagem, com um estilete por exemplo.

Existem produtos que servem como solventes de pistolas de poliuretano, mas em geral eles funcionam apenas quando o produto ainda esta ativo, ou seja, antes de sua secagem total.

Por isso, é importante tomar cuidado ao utilizar a espuma expansiva, aplicando-a apenas em locais onde realmente se deseja, evitando arrependimentos e problemas futuros para remoção.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Construção

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *